Abracerva lança selo de Cervejaria Independente Brasileira

Objetivo da identificação é evitar a confusão com as cervejas especiais de grandes grupos

Selo já pode ser utilizado no Festival Brasileiro da Cervaja, em Blumenau (Foto: Divulgação)

Selo já pode ser utilizado no Festival Brasileiro da Cervaja, em Blumenau (Foto: Divulgação)

O crescimento do interesse pela cerveja artesanal trouxe também uma série de novos termos para as embalagens e propagandas. Bebidas “especiais”, “puro malte” e “premium” invadiram as prateleiras e restaurantes. Para diferenciar ainda mais as produtoras consideradas artesanais – sem ligação com grupos econômicos multinacionais –, a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva) lança este mês o selo de Cervejaria Independente Brasileira. A inspiração é uma iniciativa da associação americana, a Brewers Association, que em junho passado lançou o selo independent craft.

A identidade poderá ser usada pelos cerca de 200 associados à entidade já no Festival Brasileiro da Cerveja, que vai de 7 a 10 de março em Blumenau (SC).

O presidente da entidade, Carlo Lapolli, destaca:

“Nós queremos que o consumidor escolha a sua cerveja consciente de que está ou não apoiando o movimento das cervejas independentes. Se ele ver que o selo da Abracerva está na marca, pode se sentir seguro de comprar um produto verdadeiramente artesanal.”

A intenção é que o selo seja usado em embalagens, materiais promocionais e comunicações com o consumidor. A arte já está disponível para download na área do associado no site da Abracerva.

Para cervejarias, ciganas, sommeliers de cerveja e fornecedores da cadeia que ainda não fizeram a sua adesão, ainda dá tempo. Basta acessar www.abracerva.com.br e preencher o cadastro.

“Os associados contribuem para o fortalecimento do setor através de ações de representatividade junto ao Governo Federal e outras instâncias, além de fazer parte do movimento que vai, cada vez mais, colocar a cerveja artesanal em destaque em todo o país”, finaliza Lapolli.

Com 679 cervejarias ativas no Brasil até dezembro de 2017, o mercado da bebida atingiu, nos últimos três anos, índices de expansão acima de dois dígitos. Além de cervejarias, também se desenvolveram fornecedores dedicados à cadeia e novas profissões, como cervejeiro e sommelier de cervejas.

Cervejas consideradas artesanais são aquelas produzidas por empresas que não sejam multinacionais. De acordo com o presidente da Abracerva, as marcas que se enquadram neste conceito são as que priorizam a qualidade ao invés do ganho rápido de escala com utilização de ingredientes de menor valor agregado.