Black IPA é a nova da Usina Schornstein

Projeto integra a cervejaria de Pomerode e os alunos da Escola Superior de Cerveja e Malte

Black IPA é o quinto lançamento da Usina Schornstein (Foto: Divulgação)

Black IPA é o quinto lançamento da Usina Schornstein (Foto: Divulgação)

Mais um rótulo desenvolvido pela Usina Schornstein chega ao mercado. Na próxima semana, uma Black IPA criada pelos alunos da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) e produzida pela cervejaria de Pomerode (SC) estará disponível. Esta é a quinta cerveja lançada por meio do projeto, que já apresentou os estilos: Session IPA, Catharina Sour, Munich Dunkel e Belgian Blond Ale. Além de ser a mais vendida entre as quatro, a Catharina Sour Cupuaçu trouxe um prêmio internacional para o projeto: a prata na Copa Cervezas de America.

IPA com lúpulos americanos, intensos aromas de frutas cítricas, amargor acentuado, mas equilibrado. Escura pela adição de maltes tostados e torrados, com características equilibradas de chocolate, cacau e café.

“A Black IPA impressiona pela aparência e também pelo sabor", afirma Adilson Altrão, diretor da Schornstein.

O teor alcoólico é de 7,3% e o amargor de IBU 66 (escala de amargor que vai de zero a 120).

O projeto foi iniciado em 2018, por meio da parceria da Schornstein com a ESCM, com o objetivo de oferecer mais experiência para estudantes do curso de Mestre Cervejeiro da instituição. A partir de um estilo pré-determinado, os alunos formam equipes e criam as receitas. A avaliação das amostras fica por conta dos profissionais da Schornstein, que produz os rótulos.

Como uma forma de incentivar a profissionalização do mercado, uma parte do valor arrecadado com a venda das bebidas é repassado para a ESCM e revertido em bolsas de estudos.

Carlo Bressiani, diretor da ESCM, afirma:

“O Mestre Cervejeiro é uma capacitação bastante prática, mas essa vivência é muito importante para os estudantes”