6 dicas para conservar a cerveja no verão

Carolina Loureiro, sommelière da Ambev, orienta cuidados com a alta temperatura da estação

A espessura e a consistência da espuma estão entre os detalhes importantes para garantir o melhor desfrute da cerveja (Foto: Divulgação)

A espessura e a consistência da espuma estão entre os detalhes importantes para garantir o melhor desfrute da cerveja (Foto: Divulgação)

Com a chegada do verão, com ele vêm os dias mais quentes e abafados, em que uma cerveja gelada fica ainda mais convidativa. Mas como evitar que a alta temperatura da estação influencie na qualidade da bebida? Como armazenar a bebida corretamente em locais mais quentes? Parecem pontos básicos, mas a falta de atenção a eles pode interferir diretamente no sabor e no aroma. Para ajudar a manter a cerveja perfeita mesmo no verão, a sommelière Carolina Loureiro, da Cervejaria Ambev, dá seis dicas, compartilhadas mais abaixo:

“É comum as pessoas pensarem que, nesta época do ano, o que vale é a cerveja estar trincando. Mas a verdade é que não basta estar gelada para ter qualidade. Existem outros fatores simples que, se levados em conta, podem melhor ainda mais a experiencia única que é beber uma cerveja no verão”, ressalta Carolina.

As dicas:

1 – POSIÇÃO - Nunca deite as garrafas ou latas de cerveja. Armazená-las em pé diminui a oxidação, já que o contato do líquido com o ar é menor. Por consequência, a degustação se torna uma experiência mais prazerosa.

2 - ARMAZENAGEM - A exposição à luz do sol é bastante prejudicial ao lúpulo. Mesmo que por pouco tempo, é muito importante evitar esse contato, principalmente nas cervejas de garrafa transparente, já que a bebida pode ter seu aroma e sabor alterados, em um fenômeno conhecido como lightstruck.

3 - ESPUMA - Valorizar a espuma. A camada de espuma ajuda a manter a temperatura ideal da cerveja no copo, e impede a entrada do ar, minimizando sua oxidação e mantendo o aroma e qualidade do líquido. Quanto à espessura da espuma, uma faixa que tenha entre dois e três dedos já é suficiente.

4 - AMBIENTE - Temperatura alta tende a acelerar o processo de envelhecimento da cerveja. Por isso, é sempre preferível que os locais de armazenamento estejam frescos e arejados.

5 - TEMPERATURA - Se por um lado a alta temperatura prejudica a cerveja, por outro, o congelamento também é um vilão. A partir do momento que o líquido é congelado, ocorre perda de gás, alterando totalmente características básicas da cerveja e, consequentemente, seu sabor.

6 – ESTABILIDADE - Da mesma forma, alterações bruscas de temperatura são péssimas para cerveja. Por isso, vale evitar ligar e desligar a geladeira e, também, colocar e retirar a cerveja do congelador várias vezes.