Bauernfest transforma Petrópolis em um "burgo alemão"

A Festa do Colono Alemão vai até o dia 30 de junho, com exceção do dia 20, feriado de Corpus Christ

A expectativa é de atrair mais de 350 mil pessoas (Foto: Edgar Pujol/Divulgação)

Com expectativa de receber 350 mil pessoas, movimentar a economia com R$ 43 milhões em duas semanas, Petrópolis celebra suas raízes entre os dias 14 e 30 de junho com a Bauernfest, Festa do Colono Alemão. O Palácio de Cristal é coração da festa, mas ela ocorre também nos arredores, como a Rua Alfredo Pachá, a Praça da Liberdade e a Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), esta última com o Biergarten. A Festa do Colono Alemão este ano vai até o dia 30 de junho, com exceção do dia 20, feriado de Corpus Christ.

Com gastronomia, dança, bailes no Palácio, concurso de tomadores de chope em metro, desfile pelo Centro Histórico, a festa, tradicional no calendário da cidade serrana, é uma celebração ao legado cultural deixado pelos colonizadores, que começaram a chegar a Petrópolis em 1945. O objetivo era fazer com que eles colonizassem o município e ajudassem a construir a cidade idealizada pelo Imperador D. Pedro II. Hoje, esta herança ainda é fortemente presente na gastronomia, arquitetura, nas danças, na música,no teatro, na produção de cerveja entre outros traços da cultura germânica.

A Bauernfest soma mais de 200 atrações culturais em uma festa para todas as idades, sempre a partir das 10h. E sempre com muito chope: até o último dia de evento serão consumidos 130 mil litros de chope.

No primeiro dia de evento, o público já vai poder contar com a apresentação da Associação dos Grupos Folclóricos Alemães de Petrópolis (AGFAP), às 20h, no Palco Koblenz (Palácio), e, em seguida, com o grupo convidado de Blumenau-SC, Grupo Folclórico Teutônia, além dos grupos locais BlumenbergVolkstanz e Bauerngruppe Danças Folclóricas Alemãs de Petrópolis. Às 20h também acontece, dentro do atrativo, o bailão com a Banda Germânica. Já a Praça da Liberdade recebe a Bauernband no Palco Koeler.

O prefeito Bernardo Rossi destaca:

“Estamos muito ansiosos para abrir mais uma edição da Bauernfest. Esse é um evento incrível não só pelo que proporciona ao turismo e à economia da cidade, mas também porque através dele a gente consegue preservar essa cultura que é tão importante pra nós, petropolitanos. Parte do que a cidade é hoje devemos aos colonos germânicos.”

Entre as atrações que fazem parte da programação estão 13 grupos de dança folclórica – locais e convidados, os tradicionais bailões com a Banda Germânica, desfiles, oficinas e atividades para crianças, concursos de chope a metro e chapéu mais enfeitado, jogos germânicos, teatro, entre outras. Além disso, a gastronomia é outro ponto alto da festa e ganha destaque com as barraquinhas espalhadas por todo o evento. Mais de 8 toneladas de salsichão devem ser consumidos no evento, além de outra paixão alemã: a cerveja, com mais 130 mil litros.

No ano passado, mais de 350 mil pessoas passaram pela Bauernfest, que é considerada a segunda maior festa do segmento no Brasil. O evento emprega mais de 350 pessoas diretamente e, em 2018, movimentou R$ 43 milhões na economia. É uma das principais festas do calendário turístico do município, junto com o Natal Imperial.

O público que participar deste primeiro fim de semana da Bauernfest poderá contar com intensa programação. Tanto no sábado quanto no domingo as atividades começam já pela manhã e vão até o fim do dia. Entre as atrações estão apresentações de grupos folclóricos, recreação infantil, concurso de chope a metro e chapéu mais enfeitado, banda marcial, contação de história, teatro, além, claro do tradicional bailão com a Banda Germânica. O sábado, haverá ainda o Desfile de Lanternas, saindo às 19h da Avenida Ipiranga (em frente á Igreja Luterana) e no domingo o Desfile Folclórico, com as famílias de colonos germânicos, saindo às 10h da Rua da Imperatriz (em frente ao Museu Imperial).