Doktor Bräu inaugura fábrica em Pouso Alegre/MG

Conforme a cervejaria, o investimento nas novas instalações foi de R$ 4,5 milhões

A linha da cervejaria segue a temática do universo profissional de seus fundadores (Foto: Daniel Sanches/Divulgação)

A linha da cervejaria segue a temática do universo profissional de seus fundadores (Foto: Daniel Sanches/Divulgação)

Pelas mãos de um médico, Nuberto Hopfgartner, e de um farmacêutico, Fernando Evans, veio ao mundo em 2015 a Doktor Bräu Cervejas Especiais. Dois anos e meio depois do nascimento, a cervejaria acaba de inaugurar sua fábrica no limite entre Congonhal e Pouso Alegre (MG). Com um investimento de R$ 4,5 milhões, as novas instalações têm 3 mil metros de área construída em um terreno de 16 mil metros quadrados e incluem sede administrativa, área produtiva, o "Hospício pub", gift shop, e estacionamento para 50 carros.

O padrão almejado para o empreendimento é o de cervejarias norte-americanas, que fazem da visitação um passeio sedutor. Hopfgartner destaca:

“A intenção da Doktor Bräu é criar um ponto turístico para os apreciadores de cervejas artesanais por meio de uma experiência completa na arte cervejeira – cursos, degustação, harmonização, uma vista relaxante – para que eles saiam da fábrica como fãs da marca, com camisetas, bonés, canecas e copos especiais, cheios de alegria e com histórias para contar.”

Nuberto Hopfgartner e Fernando Evans nas instalações da Doktor Bräu (Foto: Natália Assis/Divulgação)

Nuberto Hopfgartner e Fernando Evans nas instalações da Doktor Bräu (Foto: Natália Assis/Divulgação)

 

O local foi escolhido após cuidadosa avaliação mostrar que o consumo de cerveja artesanal da região está crescendo muito. E a Doktor Bräu não é a primeira cervejaria a se instalar por lá: entre 1899 e 1918, a “Austríaca” produzia a bebida com a água mais pura da cidade: a do chafariz que ficava atrás da Catedral. Coincidentemente, quase um século depois, a localidade volta a abrigar uma cervejaria com a mesma origem, pois a Doktor Bräu nasceu após pesquisas feitas pelos Hopfgartner – o significado do nome alemão é "jardineiro de lúpulo" – que decidiram resgatar a tradição secular dos antepassados austríacos de uma maneira mais urbana: ao invés de plantar lúpulo, produzir cerveja. O nome? Uma referência aos seus fundadores (Doktor) e ao próprio negócio, bebida fermentada ou fermentação cervejeira, que em alemão é Bräu.

Conforme os números da empresa, com um investimento inicial de R$ 300 mil em 2015 e retorno em 12 meses (faturamento de R$ 800 mil/2016), a Doktor Bräu encerra 2017 com faturamento de R$ 1,2 milhão. Se em seus primeiros três meses de vida produzia 2 mil litros/mês, hoje são 15 mil/mês, e a expectativa de chegar a 40 mil/mês no final de 2018.

De acordo com Hopfgartner, a cervejaria tem hoje cerca de 300 pontos de venda em SP, MG, RJ, GO, MT, MS, BA, RN, AM, PR, RS e DF, que são, na maioria, bares especializados em cervejas artesanais. Neste final de 2017, a Doktor Bräu iniciou seu movimento para chegar ao varejo, já entrando em alguns supermercados de Minas Gerais.

Atualmente a Doktor Bräu conta com seis linhas regulares: PsicótIPA (American IPA com aromas cítricos); AnesthesIPA (Imperial IPA); Soro N'Aveia (Summer Ale com aveia); MedikaMenthus (APA com hortelã); HemorragIPA (Red IPA com hibisco) e WitaMina (Witbier com adição de camomila, erva cidreira, semente de coentro e casca de laranja).

A elaboração de novos produtos obedece ao desejo de inovação dos sócios, além das tendências de mercado e da influência dos cervejeiros, e os lançamentos são frequentes para seduzir o público e levá-los a novas experiências. As artes dos rótulos são criadas pela ilustradora Tami Hopfgartner em seu estúdio em Vevey, na Suíça.