O sabor da renovação da cerveja alemã

Progusta ‒ Estilo: IPA, 6,8% de teor alcoólico (Foto: Altair Nobre)

Progusta ‒ Estilo: IPA, 6,8% de teor alcoólico (Foto: Altair Nobre)

Conectada ao movimento de renovação da cultura cervejeira alemã, a importadora Marcomannae, com menos de um ano de atividade, apresentou nesta segunda-feira, 9, uma de suas apostas para conquistar paladares sofisticados. Trata-se da linha Braufactum, desenvolvida em harmonia com a alta cozinha. Degustação na MaltStore, detentora da exclusividade do produto na capital gaúcha, incluiu seis estilos, combinados com pratos do chef Marcelo Gonçalves.

As garrafas da Braufactum (www.braufactum.de) levam em seus rótulos a assinatura do mestre cervejeiro, algumas delas pelo proprietário, Marc Rauschmann, definido pelo beer sommelier Herbert Schumacher (dono da Cervejaria Abadessa) como protagonista da corrente de experimentação que vem se contrapondo à ortodoxia germânica. Inovações como essa ‒ não só na Alemanha, mas também na Suíça e na Áustria ‒ são o foco da Marcomannae, do empresário Ademir Dalla Valle e das beer sommeliers Lisiê e Liliane Castoldi. Entre as degustadas na noite desta segunda-feira, chama a atenção uma IPA de trigo, a Indra. Confira abaixo as características (coloque o cursor sobre a foto):

Colonia ‒ Bitter Ale, 5,5% (Foto: Altair Nobre)

Colonia ‒ Bitter Ale, 5,5% (Foto: Altair Nobre)

Indra ‒ Weizenbier IPA, 6,8% (Foto: Altair Nobre)

Indra ‒ Weizenbier IPA, 6,8% (Foto: Altair Nobre)

Marzus ‒ Lager (Märzen), 5,5% (Foto: Altair Nobre)

Marzus ‒ Lager (Märzen), 5,5% (Foto: Altair Nobre)

Darkon ‒ Lager escura (Schwarzbier), 5,4% (Foto: Altair Nobre)

Darkon ‒ Lager escura (Schwarzbier), 5,4% (Foto: Altair Nobre)

Roog ‒ Ale escura (Rauchweizen), 6,6% (Foto: Altair Nobre)

Roog ‒ Ale escura (Rauchweizen), 6,6% (Foto: Altair Nobre)