Lógica Absurda conquista bronze na Copa Cervezas de América

Bebida foi criada por Amanda Reitenbach em parceria com a cervejaria Tupiniquim

Cerveja foi premiada na categoria Specialty Fruit Beer (Foto: Divulgação)

Cerveja foi premiada na categoria Specialty Fruit Beer (Foto: Divulgação)

Doutoura em Engenharia Química pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a mestre-cervejeira Amanda Reitenbach teve sua Lógica Absurda - uma Berliner Weisse com ameixa vermelha e framboesa, criada em parceria com a cervejaria Tupiniquim – entre as melhores das Américas. A bebida levou o bronze, na categoria Specialty Fruit Beer, na Copa Cervezas de América, cujo resultado saiu na noite de 1º de outubro, em cerimônia no Chile.

 
 

A Lógica Absurda é produzida a partir de trigo, é leve, com baixo teor alcoólico (entre 2,5% e 3,5%) com notas intensas de frutas vermelhas no aroma e no sabor, além de característica cítrica e acidez. A irreverência também inspirou a escolha do nome e do rótulo da cerveja. Lógica absurda é como o escritor inglês Lewis Carrol definiu a história de Alice no País das Maravilhas.

“Apesar de a narrativa ser repleta de absurdos, há muita lógica e matemática em seu contexto. Por estar entre minhas obras preferidas, recorri ao seu conceito para este projeto”, explica Amanda.