Cerveja, Competições

O que muda no Concurso Brasileiro de Cervejas

Em entrevista à Beer Art, a coordenadora antecipa como será a competição

"Iremos trabalhar com uma nova escala de pontuação para a melhor cervejaria do ano e teremos a inclusão da The Best of Show, ou seja, a escolha das melhores cervejas do Brasil", explica Amanda Reitenbach (Foto: Divulgação)

"Iremos trabalhar com uma nova escala de pontuação para a melhor cervejaria do ano e teremos a inclusão da The Best of Show, ou seja, a escolha das melhores cervejas do Brasil", explica Amanda Reitenbach (Foto: Divulgação)

A um mês do Concurso Brasileiro de Cervejas, a consultora técnica e coordenadora da competição, Amanda Reitenbach, concedeu entrevista à Beer Art em que apresenta as principais novidades da edição deste ano, a ser realizada em 9 e 10 de março, em Blumenau (SC). A entrevista está na revista de fevereiro, que foi ao ar nesta quarta-feira, 11, e pode ser baixada gratuitamente em iOS e Android. A seguir, reproduzimos também no site a entrevista, concedida à repórter Sarah Buogo. (Nota da Redação: O sobrenome de Amanda, na edição de fevereiro da Beer Art, está com um 'n' a mais. Desculpe, Amanda Reitenbach)

Beer Art - O que podemos esperar da edição 2015? Quais as principais mudanças este ano?

Amanda Reitenbach – Por se tratar do primeiro concurso nacional de cervejas brasileiro, temos aprendido muito a cada ano. Nosso objetivo é o de organizar um concurso sério, que avalie de forma coerente as cervejas produzidas no país. Os participantes podem esperar seriedade, comprometimento e ética. Para este ano, tivemos algumas mudanças, principalmente na pontuação e nas premiações dos vencedores. Iremos trabalhar com uma nova escala de pontuação para a melhor cervejaria do ano e teremos a inclusão da The Best of Show, ou seja, a escolha das melhores cervejas do Brasil. Todas as cervejas contempladas com medalhas de ouro dentro do estilo em que foram inscritas serão selecionadas para um novo julgamento às cegas para eleger as melhores cervejas, sendo premiados os 3 primeiros lugares. Este julgamento será feito pelos jurados coordenadores de cada mesa. Além disso, a cervejaria do ano será dividida pela marca da cervejaria e não pelo grupo empresarial a que pertencem. Outra mudança que fizemos também tem relação com o regulamento do concurso é que as cervejas poderão sofrer alteração no estilo em que foram inscritas apenas uma vez. Todas as mudanças realizadas para a edição 2015 do concurso foram feitas com a aprovação da Comissão Organizadora e sob a supervisão do presidente do Festival Brasileiro da Cerveja, Ricardo Stodieck, e do coordenador geral do Concurso Brasileiro da Cerveja, Valmir Zanetti.

Beer Art - No cenário cervejeiro atual, o que representa a participação no Concurso?

Amanda Reitenbach – O concurso é um dos mais importantes da América e o mais importante do país. A avaliação das cervejas no concurso, dentro de cada estilo, virou um selo de qualidade ou uma certificação das características das cervejas, que inclusive, quando são premiadas, passam a incluir em seus rótulos o selo da premiação. Isto estimula as cervejarias a produzirem e criarem melhores cervejas cada vez mais.

Beer Art - Qual será a programação do concurso?

Amanda Reitenbach – Os julgamentos acontecem nos dias 9 e 10 de março, das 9h às 17h. As medalhas de ouro, prata e bronze de cada categoria e os certificados serão entregues aos vencedores no dia 10 de março, em cerimônia exclusiva às 21h.

Beer Art - Como é o desafio de estar à frente da organização de uma competição como esta?

Amanda Reitenbach – Um grande desafio. Por ser o primeiro concurso neste nível no país, com tantos participantes e com uma visibilidade tão grande, a dedicação é total. O crescimento no número de inscritos nos mostra que estamos no caminho certo.