Cerveja Blumenau leva 18 experimentais ao Festival

Seis Catharina Sour e diferentes versões dos rótulos de linha são destaques da marca no evento

 Além de rótulos já conhecidos, como a Capivara Little IPA, a Cerveja Blumenau terá experimentais no Festival Brasileiro da Cerveja (Foto: Daniel Zimmermann/Divulgação)

Além de rótulos já conhecidos, como a Capivara Little IPA, a Cerveja Blumenau terá experimentais no Festival Brasileiro da Cerveja (Foto: Daniel Zimmermann/Divulgação)

Maior evento cervejeiro do país, o Festival Brasileiro da Cerveja, de 7 a 10 de março em Blumenau (SC), é novamente um laboratório para a Cerveja Blumenau. O público poderá apreciar 18 receitas experimentais criadas pelo time da cervejaria catarinense para surpreender os paladares dos visitantes - é mais novidades do na edição de 2017, quando levou 12 experimentais ao evento. (Para mais notícias sobre o Festival Brasileiro da Cerveja 2018, clique aqui)

O objetivo da cervejaria, de acordo com o diretor, Valmir Zanetti, é proporcionar novas degustações para o público:

“Os nossos rótulos mais conhecidos estarão lá, claro. Mas o nosso time de cervejeiros preparou diferentes experiências tanto com bebidas que poderão entrar na linha quanto com versões que são exclusivas para quem for ao nosso estande no evento.”

Na lista de experimentais, seis são Catharina Sour. O estilo, fortalecido por marcas brasileiras, é inspirado na Berliner Weisse, uma receita de trigo acidificada e com adição de frutas ou especiarias. No caso da Blumenau, estarão disponíveis opções com frutas vermelhas, graviola, cupuaçu, gengibre e hortelã, tangerina e limão siciliano.

Ainda são destaques as inovações com os próprios rótulos da casa, com a adição de processos ou ingredientes. Por exemplo: Hop Tripel (produzida com levedura trapista belga e dry hopping de lúpulos americanos), Frida Brett Wood & Wild (blend da Lambic que foi medalha de prata no Concurso Brasileiro da Cerveja em 2017 e Frida maturada por um ano em barris usados anteriormente para vinho), Flanders Double Red Ale 66 (receita colaborativa de 2017, maturada com brettanomyces e acidificada em barris de carvalho francês novos) e duas versões da Macuca, a edição de 2018 foi envelhecida em barril de amburana e outra Wood & Sour (edição 2017 maturada com brettanomyces e acidificada em barris de carvalho francês novos). Uma das cervejas mais queridas da marca, a Capivara Double IPA, também ganhará uma versão Mega Double IPA, chegando a quase 11% de ABV e o dobro de lúpulo dry hopping.

Completam a lista de experimentais: Hop Sour Fruity Blend, Strong Scotch Ale, Wheatwine, Barleywine 1850 Pecã Wood Aged (edição de 2018 maturada em barris de Nogueira Pecã) e uma parceria entre Cerveja Blumenau e Cerveja RedCor originou a receita exclusiva para o Bier Vila, uma India Pale Lager (IPL).

Além do espaço da cervejaria no evento, a Bier Vila (bar em frente ao setor 1 da Vila Germânica, onde a Cerveja Blumenau surgiu) também servirá algumas das experimentais. Recém lançados para o público, três rótulos na linha da cervejaria também prometem surpreender. São eles: Capivara Baby (uma Session IPA), a Urú Dark Lager (American Dark Lager) e a Catharina Sour Maracujá.

Em 2017, das 12 experimentais, cinco são versões da Catharina Sour. A Sun of a Peach, com pêssego, já faz parte do mix da marca e recebeu medalha de prata no Australian International Beer Awards em 2016. No Festival Brasileiro da Cerveja 2017, foram apresentadas receitas com caju, abacaxi, blueberry, manga e maracujá. Outros estilos são: Dark Lager, Saison, Belgian Dark Strong Ale, Strong Golden Ale (com flor de sabugueiro), English Brown Ale (com avelã) e Belgian Pale Ale. Também foi apresentada uma receita de Eisbock, uma cerveja que passa por um congelamento para concentrar o álcool. O teor alcoólico é de 14%.