Lohn Bier conquista 4 medalhas no Concurso Brasileiro de Cervejas

Cervejaria de Lauro Müller também foi premiada na Copa Latinoamericana, no Peru

Carvoeira é o mais premiado rótulo da Lohn Bier (Foto: Divulgação) 

Carvoeira é o mais premiado rótulo da Lohn Bier (Foto: Divulgação) 

Cervejaria artesanal de Lauro Müller (SC), a Lohn Bier foi premiada com quatro medalhas na noite de 7 de março durante o 5º Concurso Brasileiro de Cervejas. Foram duas medalhas de ouro e duas de bronze para quatro rótulos da marca catarinense. As cervejas Trippel e Carvoeira Wood Aged levaram ouro nas categorias Hybrid/Mixed - Specialty Beer e Hybrid/Mixed - Wood and Barrel - Aged Dark Beer, respectivamente. Já a Laguna ganhou o bronze em Ale Styles - Other Belgian - Style Ale, e a Catharina Sour com Jabuticaba também ficou com o bronze na categoria Ale Styles - Brazilian Beer com Frutas.

O concurso, realizado em Blumenau (SC), contou com a participação de mais de 2 mil rótulos e teve como jurados 61 pessoas de 20 países. A Lohn Bier segue na cidade de Blumenau entre os dias 8 e 11 com um estande no Festival Nacional da Cerveja, onde os rótulos premiados, além dos outros da marca, podem ser conferidos Ao todo, 20 cervejas podem ser degustadas no stand D32 do bloco 2.

Fábrica de destaque - Além dos quatro rótulos da Lohn Bier premiados no Concurso, a Fábrica Lohn Bier ainda é responsável pela fabricação e envasamento de outras duas cervejas premiadas no evento. A Floripa, da cervejaria Cozalinda, ganhou medalha de prata na categoria Ales Styles - International - Style Pale Ale. Já a Amante Weiss, da Cervejaria Amante, ganhou o bronze em Ales Styles - South German - Style Hefenweizen.

Premiação internacional

No último dia 5 de março, a Carvoeira Wood Aged levou a medalha de bronze na Copa Latinoamericana de Cervezas Artesanales. O concurso, em Cusco, no Peru, reuniu mais de 400 cervejas de 12 países.

Menina dos olhos da Lohn Bier, a Carvoeira, que apresenta duas versões, acumulou prêmios importantes em 2016, como a medalha de prata na Copa Cervezas de América, no Chile, um certificado de excelência no Brussels Beer Challenge, na Bélgica, e bronze na South Beer Cup.

Neste mês, a Carvoeira ganhou uma versão em pó de café. Em parceria com a Ana Terra Café, de Criciúma (SC), o produto é lançado neste Festival Nacional de Cerveja. A composição do produto mantém 100% café arábica com os grãos Bourbon e Mundo Novo (vindos de Minas Gerais), malte torrado, baunilha e funghi secchi. A novidade foi concebida para agradar ao paladar dos amantes das duas paixões nacionais: cerveja e café.

Richard Westphal Brighenti, cervejeiro da Lohn e sommelier de cervejas, destaca:

“A ideia é resgatar os sabores intensos e exóticos que a nossa cerveja Carvoeira proporciona. É impressionante como funciona, pois a Carvoeira contém notas de café e agora a leitura inversa foi possível.”

Cerveja escura, forte, tipo RIS (Russian Imperial Stout), a Carvoeira harmoniza com sobremesas à base de chocolate, banana e crème brûlée - doces que cairão muito bem com o café Carvoeira também.

O café Carvoeira poderá ser adquirido pelo e-commerce da Lohn Bier, na Lohn Open Store, loja anexa à fábrica em Lauro Müller, e na própria loja da Ana Terra Café, em Criciúma. A ideia é que o produto também esteja disponível em toda a cadeia de lojas e empórios que valorizam este tipo de experiência sensorial. Os pacotes de 250gr podem render até 25 porções e custarão entre R$ 18 e R$ 20.

Inaugurada em outubro de 2014, a Lohn Bier se localiza aos pés da Serra do Rio do Rastro, em Lauro Müller. Com 2 mil m² e 44 funcionários, a fábrica tem capacidade para produzir 140 mil litros de cerveja por mês. Liderada pelo empresário Francisco Felisbino e pelos filhos Tatiani Felisbino Brighenti, Eduardo Felisbino e Ricardo Felisbino, é uma cervejaria familiar, nascida do hobby de produzir cervejas artesanais. O sobrenome alemão Lohn, vindo da matriarca da família, traz a tradição e a excelência germânicas que se refletem no dia a dia da empresa e na qualidade das cervejas.