Lohn Bier projeta crescimento de 70% em 2017

Cervejaria inaugurada em Lauro Müller em outubro de 2014 ganha reconhecimento

Linha da cervejaria catarinense já oferece 13 rótulos (Foto: Divulgação)

Linha da cervejaria catarinense já oferece 13 rótulos (Foto: Divulgação)

Aos pés da Serra que estampa a própria logomarca e os 13 rótulos que produz, a Lohn Bier vem ganhando destaque entre as cervejas artesanais de Santa Catarina. Liderada pelo empresário Francisco Felisbino e pelos filhos Tatiani Felisbino Brighenti, Eduardo Felisbino e Ricardo Felisbino, a Lohn Bier é uma cervejaria familiar, nascida do hobby de produzir cervejas artesanais. O sobrenome alemão Lohn, vindo da matriarca da família, traz a tradição e a excelência germânicas que se refletem no dia-a-dia da empresa e na qualidade de suas cervejas.

Em 2016 a Lohn conquistou importantes prêmios internacionais, como na Copa Cervezas de América, no Chile, quando a Weiss, a Viena e a Trippel Wood Aged levaram medalha de prata. No Brussels Beer Challenge, na Bélgica, a Carvoeira - uma combinação entre lúpulo inglês, grãos brasileiros e sabores exóticos com notas amadeiradas e aroma de baunilha - recebeu certificado de excelência, um importante reconhecimento no principal festival belga de cerveja - no total, 1250 amostras de cerveja de todo o mundo foram avaliadas.

Inaugurada em outubro de 2014, com 2 mil m² e com 44 funcionários, a Lohn tem capacidade para produzir 140 mil litros de cerveja por mês.

“A cervejaria hoje possui rótulos registrados de escolas cervejeiras diversas como a alemã, inglesa, belga e algumas receitas próprias e exclusivas, como a Trippel e Quadruppel, cervejas com caldo de cana, ou como a Lohn Bier Laguna com butiá da cidade que leva o seu nome, e a Lohn Bier Goji Berry com o fruto do Tibet, que é considerado um super alimento”, explica Richard Brighenti, cervejeiro da Lohn e sommelier de cerveja.

Números

Em 2016 a Lohn Bier cresceu 120% em comparação a 2015. A expansão ocorreu principalmente em função da inovação, tecnologia, conhecimento técnico da equipe e padrão dos seus produtos - considerados pontos fortes da empresa.

Para 2017 os planos são mais audaciosos.

“Estamos aumentando a distribuição, fortalecendo a marca no mercado de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, diz o empresário Eduardo Felisbino. “Além disso, lançaremos novidades no mercado”, completa o empresário.

Hoje a Lohn é distribuída nas regiões Sul e Sudeste do Brasil e exporta rótulos para Paraguai e Panamá.

A fábrica, com pub, oferece visitas guiadas (Foto: Divulgação) 

A fábrica, com pub, oferece visitas guiadas (Foto: Divulgação) 

A cozinha da cervejaria catarinense (Foto: Divulgação)

A cozinha da cervejaria catarinense (Foto: Divulgação)

 

Junto à fábrica, a Lohn tem um pub, o Pub Lohn, que abre as portas de quarta a domingo e onde é possível fazer uma visita guiada pela fábrica. Aos finais de semana, também abre para o almoço.

“Recebemos visitantes de várias regiões de Santa Catarina e até de outros estados. Nossas cervejas combinam perfeitamente com iscas de tilápia e com costelinha de porco, por exemplo”, conta a empresária Tatiani Felisbino Brighenti.

Prêmios

Não foi só na Bélgica que a Carvoeira - cujo nome homenageia os mineiros e minas de carvão do Sul de SC - fez sucesso. No South Beer Cup, realizado em Curitiba em 2016, a cerveja ficou em terceiro lugar. Em 2015, no Festival de Cerveja de Blumenau, a Trippel e a Pale Ale levaram medalha de prata.

“Considerando que temos pouco mais de dois anos, são vitórias muito importantes, que nos motivam a fazer cervejas ainda melhores”, conclui Tatiani.

Onde encontrar

Em Santa Catarina, os rótulos da Lohn são encontrados em 37 cidades, entre as quais Florianópolis, Joinville, Criciúma, Chapecó, entre outras - tanto em lojas e supermercados, quanto em bares e restaurantes.