Mercado, Destaque

Cerveja Blumenau inicia montagem da fábrica

Para a fábrica própria, a Cerveja Blumenau buscou "o que há de mais atual em produtividade e qualidade de processos" (Foto: Daniel Zimmermann/Divulgação)

Para a fábrica própria, a Cerveja Blumenau buscou "o que há de mais atual em produtividade e qualidade de processos" (Foto: Daniel Zimmermann/Divulgação)

Com investimento acima de R$ 4 milhões, operação deve começar em julho

Depois de dois meses de obras para adaptação de um galpão de 1,4 mil metros quadrados, a Cerveja Blumenau entrou numa nova fase da implantação da fábrica própria. Chegaram a Blumenau (SC), nesta quinta, 16 de junho, os equipamentos destinados à produção de cerca de 100 mil litros/mês da bebida. O investimento passa de R$ 4 milhões. Início da operação da fábrica é previsto para dentro de um mês.

 
 

De acordo com Valmir Zanetti, diretor da operação, não existem maquinários similares na região.

"Buscamos o que há de mais atual em termos de produtividade e qualidade de processos. Boa parte da transferência de matérias-primas, por exemplo, ocorrerá por tubulação aérea", adianta.

As etapas de produção serão totalmente verticalizadas: ocorrerão internamente desde a preparação do malte até o envase.

Como forma de expressar gratidão e mostrar a evolução do processo para o blumenauense, na manhã desta quinta-feira (16), circularam pela cidade carretas com parte da estrutura que produzirá a cerveja com a marca.

"A população abraçou a Cerveja Blumenau e criou por ela um sentimento de pertencimento muito grande. Queremos manter isso vivo nas pessoas", diz Valmir.

A marca planeja novos lançamentos para o início da produção. De acordo com Valmir, pelo menos dois novos rótulos já estão confirmados. Hoje são quatro: Ipê Amarelo, Capivara Little IPA, Capivara Double IPA e Frida.

Desde que foi lançada, em agosto de 2015, a Cerveja Blumenau é produzida em fábricas de outras cervejarias. Esse processo de terceirização caracteriza o que, no mercado cervejeiro, se define como cerveja cigana. São marcas que ainda não contam com uma estrutura própria de produção e fabricam seus rótulos em horários ociosos de indústrias parceiras.

Na sua estrutura, a Cerveja Blumenau também abrirá as portas para esse tipo de fabricação.

"É assim que começam a maior parte das cervejarias, foi assim que iniciamos. Nós entendemos que esse processo foi fundamental para que conseguíssemos estruturar esse novo momento e vamos retribuir ao mercado cervejeiro da mesma forma", finaliza Valmir.


Fernando Lapolli, Valmir Zanetti, Carlo Lapolli e Ulysses Kreutzfeld comemoram a chegada dos equipamentos (Foto: Divulgação/Daniel Zimmermann)

Fernando Lapolli, Valmir Zanetti, Carlo Lapolli e Ulysses Kreutzfeld comemoram a chegada dos equipamentos (Foto: Divulgação/Daniel Zimmermann)