Competições

Copa Cervezas de América divulga vencedores na noite de 1º de outubro

Session India Pale Lager colaborativa celebra a edição 2016 do concurso (Foto: Divulgação)

Session India Pale Lager colaborativa celebra a edição 2016 do concurso (Foto: Divulgação)

Em uma edição com forte presença de cervejarias dos Estados Unidos, a Copa Cervezas de América 2016 premiou o Brasil com 80 medalhas: 17 ouros, 24 pratas e 39 bronzes. O título de melhor cervejaria brasileira foi para a Noi (5 medalhas) e o de melhor cerveja para a Bier Hoff Pilsner. Entre as sete grandes categorias, o Brasil dividiu conquistas com os EUA, ao ganhar em três, inclusive no estilo American Pale Ale, com a Clementina, das Irmãos Ferraro. A melhor Spiced Beer é a Preguiça, da Mea Culpa, e a melhor Irish Beer, a Amante Ruiva, da Lohn Bier. Confira neste link os resultados divulgados na cerimônia de premiação na noite de 1º de outubro, em Santiago do Chile.

 
 

São 1.041 rótulos inscritos, de 248 cervejarias latino-americanas. O Brasil destaca-se com 36% das cervejas na disputa. Coorganizada pela Weyermann Specialty Malting Company, a Copa se realiza de 26 de setembro a 1° de outubro, na Universidad de las Américas (UDLA). Criada de forma colaborativa, uma cerveja Lager bem lupulada (definida como "Session India Pale Lager") celebrou a abertura oficial da Copa. O evento reuniu no Bar House Flannery’s, na noite de segunda-feira (26/9).

Em 2015, o Brasil foi o destaque da Copa. A começar pelo prêmio de melhor cervejaria das Américas, conquistado pela Tupiniquim, de Porto Alegre (RS), com dois ouros, duas pratas e um bronze. Pelo segundo ano consecutivo a cervejaria de Porto Alegre (RS) figurou entre as principais premiações (em 2014, comemorou a Cerveja do Ano, com a Saison de Caju). Ao total, na edição de 2015, cervejas brasileiras receberam 53 medalhas, entre 9 ouros, 18 pratas e 26 bronzes. Quase 30 cervejarias brasileiras voltaram do Chile com medalhas.