AB InBev fecha compra da SABMiller

Juntas, as companhias vendem uma de cada três cervejas produzidas no mundo

AB InBev propõe pagar quase US$ 106 bilhões pela SABMiller

AB InBev propõe pagar quase US$ 106 bilhões pela SABMiller

Ao dispor-se a pagar quase US$ 106 bilhões pela SABMiller, a Anheuser-Busch InBev fecha o maior negócio da história da cerveja. Está prestes a se transformar em uma companhia que vende uma de cada três cervejas produzidas no mundo. A empresa pagará 44 libras por ação em dinheiro para a maioria dos acionistas. Depois de uma série de ofertas rejeitadas, o Conselho da SABMiller aceitou recomendar essa para os acionistas.

 
 

A AB InBev (no Brasil, Ambev) e a SABMiller concordaram em prolongar por duas semanas (até 28 de outubro) o prazo para formalizar a oferta em contrato. A AB InBev se compromete a desembolsar US$ 3 bilhões caso o negócio seja reprovado pelas autoridades reguladoras ou pelos acionistas. A nova compania será incorporada na Bélgica.

Os dois principais investidores da SABMiller, o Altria Group e a Bevco, podem receber em dinheiro ou ações 39,03 libras por ação, o que significa 41% da empresa. Não poderão vender as ações por cinco anos, e terão o direito de nomear diretores.

Com sede em Londres (Inglaterra) e origem em Johannesburgo (SAB quer dizer "South African Breweries"), a empresa nasceu no século 19 e se consolidou como segundo maior grupo cervejeiro do mundo só em 2002, a partir da fusão da SAB (fundada em 1895) com a Miller Brewing Company (fundada em 1855 em Milwaukee, Wisconsin/EUA). Tem 69 mil empregados em mais de 80 países e produz mais de 200 rótulos de cerveja.

LEIA TAMBÉM