2016

Firjan leva 8 cervejarias do interior do Rio para o Mondial de la Bière

Durante os 5 dias de evento, entidade promoverá sessões de degustação no estande A21

Penedon, revelação no Mondial de 2014, é uma das cervejarias reunidas pela ação da Firjan (Foto: Divulgação)

Penedon, revelação no Mondial de 2014, é uma das cervejarias reunidas pela ação da Firjan (Foto: Divulgação)

Com oito marcas de cervejarias fluminenses, o Sistema Firjan espera surpreender o público da quarta edição do Mondial de la Bière Rio, de 12 a 16 de outubro, no Píer Mauá. A ideia da federação é apresentar o potencial da indústria de todas as regiões do estado, mesclando rótulos já há algum tempo no mercado de cerveja como a Barão Bier, de Nova Friburgo, a Cidade Imperial, de Petrópolis, e a Penedon, de Itatiaia (revelação do Mondial de La Bière 2014), com marcas mais recentes: Besten (Itaperuna), Condessa (Três Rios), Ludmila (Quissamã), Ranz Bier (Nova Friburgo) e Zuhause (Miguel Pereira). (Conheça mais sobre marcas do Rio, no Portal das Cervejarias Brasileiras, ao clicar aqui)

Durante os cinco dias do evento promovido pela Fagga|GL events Exhibitions, o Sistema Firjan promoverá sessões de degustação dos rótulos no estande A21, no Armazém A2. Ali, o público também terá acesso ao Senai Tijuca, que apresentará seus cursos e serviços tecnológicos para empresas e empreendedores que atuam no setor bebidas. Assim como em todo o país, a expansão do mercado de cervejas especiais cresce exponencialmente também no estado do Rio. Em 2012 eram 13 e ao final do ano passado esse número pulou para 31 cervejarias registradas.

Antonio Tavares da Silva, gerente setorial de Alimentos e Bebidas do Sistema Firjan, destaca:

“Se considerarmos neste universo ainda as cervejarias que estão em fase de registro e as empresas conhecidas como ciganas (que produzem a bebida em unidades industrial de outras cervejarias) este número é superior a 60 marcas em todo o estado do Rio de Janeiro.”

Conforme dados do Ministério da Agricultura, até junho, o total de cervejarias registradas no país era de 394, sendo o número de cervejarias artesanais superior a 300.

Aproveitando o ‘boom’ e o sucesso do Mondial de la Bière, o Senai Tijuca participa pela primeira vez do evento apresentando um novo portfólio de cursos de aperfeiçoamento profissional para o segmento. Com uma unidade mais central e próxima das pessoas interessadas, o Senai Tijuca está montando uma infraestrutura completa para atender a nova demanda da indústria cervejeira.

Além de oito novos cursos, onde se destacam os de Tecnologia Cervejeira Básica e de Análise Sensorial de Cerveja, a unidade apresentará todas as atividades ligadas ao setor de Alimentos e Bebidas, como os serviços de análise laboratorial do Núcleo de Bioprocessos e os de consultoria tecnológica.

Entre as análises de metrologia promovidas pelo Senai Tijuca estão: análise de qualidade de cevada/malte, análises de cerveja, análise de cachaça e destilados, análises de bebidas não alcoólicas e análises microbiológicas, entre outras. Já o empresário e empreendedor também contratar serviços de consultoria como implantação, diagnóstico e auditoria de sistema de gestão da segurança de alimentos, desenvolvimento de novos produtos e estudo de vida útil de produto.