5 microcervejarias lançam juntas cervejas em lata

Dogma, JBeer, Perro Libre e Urbana realizam envase coletivo na Cervejaria Dádiva

Lançamento dos novos rótulos ocorre em 5 de maio, às 19h, em 15 bares do Estado de São Paulo (Fotos: Divulgação)

Lançamento dos novos rótulos ocorre em 5 de maio, às 19h, em 15 bares do Estado de São Paulo (Fotos: Divulgação)

Como exemplo de economia colaborativa, as cervejarias Dogma, JBeer, Perro Libre, Urbana e Dádiva promovem um envase coletivo de rótulos de cerveja em lata em lançamento simultâneo. A empresa DaLata Brasil será a responsável pelo envase de cinco produções sucessivas que somam aproximadamente 8 mil litros de cerveja artesanal brasileira em latas de 350 mL e 473mL. Os cinco rótulos foram envasados na fábrica da Cervejaria Dádiva, em Várzea Paulista, na última semana de abril.

O lançamento ocorre no dia 5 de maio, simultaneamente às 19h, em 15 bares do Estado de São Paulo:

SÃO PAULO - Aconchego Carioca, Água Benta Lupulada, Ambar, Beer Rock Club, Capitão Barley, Cateto Pinheiros, Cerveja Artesanal São Paulo, Choperia São Paulo, Empório Alto dos Pinheiros, La Fraternité e Let’s Beer

Jundiaí - The Beer Market

Campinas - Cervejoteca

Ribeirão Preto - Biergarten

Sorocaba - Cervejoteca

A Dogma lança sua Double India Pale Ale Rizoma, a JBeer uma India Pale Ale chamada De Bull, a Perro Libre revive o estilo Berliner Weisse com a Sorachi Berliner e a Urbana cria sua primeira Imperial Stout Cat in The Box, enquanto a Dádiva envasa um novo lote da Session India Pale Ale de nome Venice Beach, uma cerveja de sabor leve, aromática e refrescante, lançada no último Verão como o primeiro envase da DaLata Brasil.

As latas chegam ao mercado com preços diferenciados por marca, com valor sugerido a partir de R$ 20,00.

Os lançamentos


Rizoma

RIZOMA - A Rizoma, da Dogma, é uma Double IPA com 8,3% de teor alcoólico e 80 IBUs. Com uma base leve de maltes e lúpulos Citra e Mosaic adicionados no final da fervura, é alaranjada e seca no final. Será comercializada em latão de 473 mL. A explicação do nome:

"Com ela, a Dogma quer apresentar uma forma de organização, onde nossa sociedade se estruture, assim como o lúpulo, através de um rizoma, sem uma raiz central da qual se segue uma organização hierárquica, reconhecendo a multiplicidade e construindo uma unidade baseada na igualdade entre diferenças e sempre podendo ser mutável, desmontável, reversível e conectável. A um primeiro olhar, essa sociedade seria impossível de ser construída, assim como para muitos essa cerveja seria impossível de ser produzida."


SORACHI BERLINER - Este ano a Perro Libre lança uma nova série de cervejas, intitulada Sour and Wild. A primeira é a Sorachi Berliner. O estilo Berliner Weisse leva grande porcentagem de malte de trigo e bactérias láticas do gênero Lactobacillus, e se tornou uma espécie de porta de entrada para as sour ales.

Maturada com cascas de limão siciliano, a Sorachi Berliner utiliza o lúpulo japonês Sorachi Ace, que apresenta notas cítricas e herbáceas lembrando limão siciliano, coentro e chás, e apresenta 3,4% de teor alcóolico, 3,5 de pH e apenas 5 IBUs. Latas de 350 mL.


cat-in-the-box

CAT IN THE BOX - É um sonho antigo da Cervejaria Urbana. Fernando Bueno explica que a receita foi paixão à primeira brassagem, em 2008, ainda na panelinha de 20 L. Desde então, a Cervejaria Urbana vem testando e aprimorando a receita dessa Imperial Stout em seu laboratório. O resultado de oito anos de testes é uma cerveja complexa, ousada e volumosa, atingindo um teor alcóolico de 11% e amargor de 100 IBUs. Latas de 350 mL.


De-Bull

DE BULL - A leitura de João Belentani para o estilo American India Pale Ale, batizada como De Bull, se junta ao time da JBeer. De coloração âmbar claro, a cerveja carrega aroma e sabor de lúpulos americanos, com notas cítricas e resinosas. O amargor é equilibrado pelas notas de cereais e toffee, provenientes do malte.

A De Bull alcança 50 IBUs e 6,5% de teor alcoólico. Harmoniza com refeições típicas mexicanas, hambúrgueres, carnes vermelhas assadas ou belas tábuas de queijos azuis, como o gorgonzola. Ilustram o novo rótulo que ressalta a imponência do Charging Bull, famosa escultura de bronze de Wall Street, traços que conversam com o folclore nacional dos bois cantados de cordel e traduzem em imagem a personalidade desta receita, intensa e bem executada. Latas de 350 mL.


Venice-Beach

RELANÇAMENTO: VENICE BEACH - Criada pela Dádiva, é uma cerveja leve, aromática e refrescante, com amargor delicado e baixa concentração alcoólica. Uma IPA mais suave e propícia para a estação. Com 4,5% de teor alcoólico, eva lúpulos americanos em sua receita. Latas de 350 mL.


Por que na lata

No debate sobre os benefícios deste processo de envase e suporte logístico ao segmento das cervejas artesanais, a posição de Thiago Galbeno, da Perro Libre, é clara:

“A tecnologia de envase é melhor, sendo a quantidade de oxigênio absorvido na cerveja reduzida, resultando em uma cerveja mais fresca por mais tempo. A lata é totalmente opaca, o que resulta em exposição nula aos raios UV, mantendo-se as propriedades sensoriais do lúpulo.”

Luiza Lugli Tolosa, da Dádiva, complementa a ideia do envase com o despertar crescente de novas demandas impostas pela cultural cervejeira no país, e sua relação com a necessidade de inovação do mercado:

“Além da melhor qualidade de armazenamento do produto e acessibilidade das cervejas artesanais a locais típicos de lazer, precisamos pensar também em questões ambientais mais eficientes de descarte e reciclagem.”

O serviço de envase móvel da DaLata Brasil abriu uma alternativa para os micro e pequenos fabricantes de bebidas no Brasil, não só de cerveja, como também para café, vinho, energético, chá e aguardente, dentre outras. Segundo Alexandre Levorin, diretor da DaLata, a logística é simples e eficiente.

“Levamos nosso equipamento e expertise até o espaço do cliente, montamos a linha de envase e prestamos o serviço diretamente do tanque aonde a bebida é armazenada.”