Empreendedores brasileiros criam máquina que faz cerveja

Startup lança financiamento coletivo para produzir Bravo!Machine em escala comercial

Conforme os inventores, a máquina compacta integrada a uma plataforma web automatiza em até 80% a produção da bebida, sem retirar desse processo o caráter artesanal (Foto: Divulgação)

Conforme os inventores, a máquina compacta integrada a uma plataforma web automatiza em até 80% a produção da bebida, sem retirar desse processo o caráter artesanal (Foto: Divulgação)

Para oferecer aos fãs de cerveja artesanal a opção de fazer a bebida em casa de maneira mais fácil, a startup brasileira Bravo!Brew desenvolveu uma máquina compacta integrada a uma plataforma web que automatiza em até 80% a produção da bebida, sem retirar desse processo o caráter artesanal. Batizado de Bravo!Machine, o equipamento passa por um processo de financiamento coletivo para viabilizar a manufatura em escala comercial. Empresa de Londrina (PR), a Bravo!Brew é a mesma que já havia desenvolvido uma solução para fechamento de garrafas (leia mais aqui). Para saber mais sobre a Bravo!Machine, confira os detalhes abaixo. Para se informar sobre o financiamento coletivo, clique aqui.

Com criação e design do produto realizados pela Eidee Design, a Bravo!Machine tem um tamanho próximo a dois micro-ondas. Ela automatiza toda a etapa da brassagem – o processamento dos insumos.

"Esse é o momento de maior trabalho na hora de fazer cervejas, pode durar até dez horas e geralmente envolve uma ‘bagunça’ na cozinha", lembra o designer Ricardo Dantas, sócio da Bravo!Brew ao lado de Paulo Barbetta – mestre em Ciência de Alimentos e cervejeiro caseiro – e do designer Wilson Harada. "Ao automatizarmos esse processo com uma máquina compacta, facilitamos a vida dos cervejeiros tanto amadores quanto profissionais."

Para os criadores da Bravo!Machine, um dos principais diferenciais do produto é a conexão a uma plataforma online que concentra mais de 100 receitas de cerveja. O cadastro e acesso a esse banco de dados são gratuitos – inclusive, é possível aproveitar as fórmulas para produzir a bebida da maneira tradicional.

"Além de servir como fonte de informações, é por meio dessa ferramenta que a máquina é programada: o usuário escolhe pela internet a receita que deseja fazer", explica Dantas.

A máquina é compatível com os ingredientes encontrados no mercado. Ao todo, cada produção da bebida rende aproximadamente 15 litros, que devem ser fermentados e envasados após passarem pela Bravo!Machine.

Financiamento coletivo

Para o desenvolvimento do produto e das tecnologias embarcadas, a Bravo!Brew recebeu apoio do edital “Tecnova” de 2015, promovido pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Agora, para alcançar a produção em escala, o financiamento coletivo está ativo por meio do Kickante num modelo próximo ao de uma pré-venda. A meta da campanha é alcançar, no mínimo, a venda de 10 unidades – para adquirir uma delas, é necessário contribuir com entre R$ 4,9 mil a 5,3 mil. O objetivo da empresa é comercializar, em média, seis unidades por mês a partir do próximo ano.

Ricardo Dantas, Paulo Barbetta e Wilson Harada (Foto: Divulgação)

Ricardo Dantas, Paulo Barbetta e Wilson Harada (Foto: Divulgação)