Bares

Uma Growler Station em Ipanema

Casa carioca oferece dois tipos de growler, o de Pet descartável, e o de vidro, reutilizável

Casa conta com um sistema de enchimento específico para growler (Foto Luciola Villela/Divulgação)

Casa conta com um sistema de enchimento específico para growler (Foto Luciola Villela/Divulgação)

Com o crescimento da cultura da cerveja artesanal, avançou também a adoção de um utensílio feito para conservar o chope, o growler. A garrafa, que pode ser de vidro, cerâmica, inox ou Pet, é própria para armazenar o chope preferido e levar para qualquer lugar, mantendo suas características por mais de um dia. De olho nesse mercado, os sócios André Beirão e Diogo Lima inauguraram uma Growler Station em Ipanema, no Rio. É a PlayGrowler.

Os amigos mineiros se reencontraram por acaso na cidade e entre uma cerveja e outra surgiu a ideia de abrir um lugar especial para os adeptos dos Growlers, realidade consolidada na Europa e Estados Unidos. Trouxeram para cá um sistema russo de contrapressão, que demorou cerca de 40 dias para ser importado.

A casa dispõe de seis torneiras, todas com duas posições, uma para encher o copo e a segunda feita para encaixar os growlers, o que torna possível preencher os dois recipientes de uma vez só. A PlayGrowler oferece dois tipos de growler, o de Pet (R$ 3,50), descartável, e o de vidro (R$ 15), reutilizável. Ambos são de um litro, a um custo "competitivo" no mercado. André Beirão explica:

"Procuramos vender o vasilhame a um preço acessível, porque o nosso negócio é vender o chope."

Para encher a garrafa feita de Pet, basta encaixá-la na saída especial onde é injetado CO2, expulsando oxigênio pelo dreno, o que iguala a pressão entre o barril e o growler (simulando o ambiente do próprio barril), assim o processo de oxidação do chope não começa e suas propriedades iniciais são mantidas, conservando o chope realmente fresco por uma semana na geladeira. Já para preencher o recipiente de vidro, é preciso colocá-lo em uma espécie de cápsula que também injeta CO2, mas com a proteção necessária caso aconteça algum incidente com o vidro.

Os chopes são selecionados para que os estilos de cerveja sejam diversificados e rotativos, por isso é possível encontrar novidades de dois em dois dias. Além de levar para qualquer lugar, os cervejeiros também podem experimentar as bebidas por lá, mas para incentivar a cultura do Growler, os valores dos litros são mais convidativos do que os do copo.

Para comer, a Growler Station oferece alguns aperitivos como amendoins (R$ 3 a R$ 5), Mixed Nuts (R$ 5), Castanha de Caju (R$ 9,50), Pistache (R$ 12) e biscoitos Tid Bits (R$ 8,50). Para os mais famintos, a casa fez parcerias com restaurantes vizinhos e os clientes são bem-vindos para consumir no balcão. Os cardápios do B. de Burguer, Laffa e Azteka ficam expostos no salão, basta fazer o pedido e comer sem parar de beber o chope preferido.

No ambiente, os growlers estampados com a marca do lugar tomam uma parede inteira de cima a baixo, já na parede oposta, placas luminosas e quadros de cervejarias compõem a decoração. Uma mesa grande, perfeita para fazer novos amigos, e banquinhos para beber no balcão completam o clima de descontração da casa.


Serviço

  • O quê: PlayGrowler
  • Quando: 3ª e 4ª das 15h às 22h, 5ª e 6ª das 15h às 23h, sábado das 13h às 23h e domingos e feriados das 13h às 21h
  • Onde: Rua Teixeira de Melo, nº47 – loja A – Ipanema

Veja mais imagens da Growler Station (Fotos: Luciola Villela/Divulgação)