Brahma Extra abre curso de Sommelier para pessoas com deficiência visual

Local das aulas é o Instituto da Cerveja Brasil, com assessoria da Fundação Dorina

 Objetivo da iniciativa é estimular as pessoas a desenvolver esse potencial ao mesmo tempo em que amplia e divulga o conhecimento cervejeiro (Foto: Divulgação)

Objetivo da iniciativa é estimular as pessoas a desenvolver esse potencial ao mesmo tempo em que amplia e divulga o conhecimento cervejeiro (Foto: Divulgação)

Mais de 6,5 milhões de brasileiros têm formas severas de deficiência visual, segundo o mais recente Censo IBGE. Essas limitações podem ser vistas de outra forma. É o que a Brahma Extra e seus parceiros pretendem mostrar com um novo projeto: em vez de focar no quadro de dificuldades que vêm à tona com a palavra deficiência, olhar pelo ângulo das oportunidades. A marca identificou que a ausência da visão faz com que pessoas com deficiência visual agucem mais outros sentidos, o que inclui o paladar e olfato, essenciais para o trabalho de um sommelier de cervejas.

Para estimular as pessoas a desenvolver esse potencial ao mesmo tempo em que amplia e divulga o conhecimento cervejeiro, a Brahma Extra – em parceria com a Fundação Dorina e o Instituto da Cerveja Brasil (ICB) – criou o curso “Sommeliers Extraordinários", pensado especialmente para esses brasileiros. A ideia é capacitar e fomentar a inserção desse grupo de pessoas em um espectro amplo. No social, o conhecimento cervejeiro aproxima pessoas e pode gerar protagonismo em suas vidas. E no âmbito profissional, pode abrir portas para uma possível nova carreira e vocação para pessoas com deficiência visual. As inscrições para os interessados estão abertas desde 25 de abril.

 Instalações foram adaptadas para receber as aulas (Foto: Divulgação)

Instalações foram adaptadas para receber as aulas (Foto: Divulgação)

 

Acreditando neste potencial que pode ser desenvolvido por meio da formação, a Brahma Extra se junta ao ICB, à Fundação Dorina Nowill para Cegos e a Ver o Vinho, parceiros do projeto, para adaptar o curso já oferecido nos moldes tradicionais e garantir a acessibilidade dos materiais. A adaptação inclui desde a tradução das apostilas para Braile e em audiodescrição até taças do curso com braile em sua base. A infraestrutura do ICB, local das aulas, também foi adaptada com um chão tátil para orientação dos alunos.

Maurício Landi, gerente de marketing de Brahma Extra, comenta:

“A Brahma Extra possui o sonho de apresentar o conhecimento cervejeiro para cada vez mais Brasileiros, seja através de nossas cervejas no mercado ou através de nossas ações e ativações de marca. Pensando nisso vimos a criação deste curso como uma ótima oportunidade para cumprir este papel, ao mesmo tempo que ajudamos mais brasileiros a mostrar cada vez mais o seu potencial. Se somos uma cerveja extraordinária, precisamos de pessoas ainda mais extraordinárias ao nosso lado, que nos permitam realizar ações que façam diferenças em suas vidas.”

Para melhor amparar os alunos, os professores contam com treinamento prévio da Fundação Dorina Nowill para Cegos, responsável também pela adaptação dos materiais para as aulas. Além disso, recebem orientação da sommelier Daniella Romano, fundadora da Instituição Ver o Vinho, conhecida por realizar análises sensoriais de vinhos com cegos e pessoas com baixa visão.

Para divulgação do curso, Brahma Extra realizou um treinamento com uma turma piloto nos dias 11, 12 e 13 de Abril com um grupo de cinco pessoas com deficiência visual. Eles passaram por análises sensoriais, aulas de história da cerveja, degustações e puderam testar alguns dos materiais desenvolvidos especialmente para eles. O treinamento permitiu que tanto alunos quando professores pudessem avaliar as possibilidades e potencialidades do curso.

 Iniciativa valoriza o potencial de aguçar outros sentidos (Foto: Divulgação)

Iniciativa valoriza o potencial de aguçar outros sentidos (Foto: Divulgação)

 

Para a Fundação Dorina, “a realização do curso é uma excelente oportunidade que contribui para dar visibilidade à importância do processo de inclusão das pessoas com deficiência visual, além de despertar novos campos de atuação e oportunidades no mercado de trabalho. Tendo a oportunidade de estar neste projeto também traz como ganho um conhecimento diferenciado que os destacam no seu convívio com amigos e familiares”, ressalta Eliana Cunha, coordenadora de Educação Inclusiva da Fundação Dorina Nowill para Cegos.

Em campanha assinada pela Africa, a divulgação oficial do curso tem início hoje (26 de abril) com lançamento do filme e site, que receberá as inscrições para a nova turma do curso no segundo semestre de 2018.

 Cena da campanha assinada pela Agência Africa (Foto: Divulgação)

Cena da campanha assinada pela Agência Africa (Foto: Divulgação)

 A variedade de malte é um dos elementos abordados em sala de aula (Foto: Divulgação)

A variedade de malte é um dos elementos abordados em sala de aula (Foto: Divulgação)

 O curso recebeu o nome de “Sommeliers Extraordinários", em alusão ao nome da cerveja (Foto: Divulgação)

O curso recebeu o nome de “Sommeliers Extraordinários", em alusão ao nome da cerveja (Foto: Divulgação)