Negócios

Cervejaria Dádiva assume operação da Cerveja Avós

Linha da cigana passa a integrar o portfólio da fábrica de Várzea Paulista

Com a aliança, as duas marcas dividem tarefas (Foto: Divulgação)

Com a aliança, as duas marcas dividem tarefas (Foto: Divulgação)

Depois de completar um ano de mercado, a Cerveja Avós apresenta novidades em seu modelo de negócio. A marca une forças com a Cervejaria Dádiva, comandada por Luiza Tolosa. Nos próximos meses a fábrica de Várzea Paulista, onde a cigana já produz suas receitas sob o comando do mestre cervejeiro Victor Marinho, assume a operação, produção, armazenamento e logística das cervejas da Avós, que passa então a fazer parte do portfólio das marcas da cervejaria. Conforme divulgado pelas empresas, o gerenciamento da marca, imagem e ações futuras se mantém nas mãos de seu idealizador, Junior Bottura.

No final de 2016, a cerveja cigana, nascida da paixão do publicitário e cervejeiro Junior Bottura pelas panelinhas e uma celebração ao vínculo que teve a sorte de cultivar com todas as suas avós e bisavós, abriu ao público sua sede, a Casa Avós. No térreo de um sobrado octagenário da Vila Ipojuca, na capital paulista, o espaço os produtos da marca, além das cervejas de cadeia refrigerada, com a opção de levar para casa os chopes Avós em growlers e crowlers.