Cervejaria

A expansão da Ashby

Fundada por norte-americano em Amparo/SP em 1993, cervejaria busca mais espaço no mercado nacional

Com imponente fábrica em Amparo/SP, ampliação de linha e nova identidade visual, cervejaria ruma a um lugar de mais destaque no cenário nacional (Foto: Divulgação)

Com imponente fábrica em Amparo/SP, ampliação de linha e nova identidade visual, cervejaria ruma a um lugar de mais destaque no cenário nacional (Foto: Divulgação)

SARAH BUOGO
BEER ART 19 - ABR/16

Em um trem de Nairóbi para Mombaça, no Quênia, em 1989, aconteceu o inesperado encontro entre o norte-americano Scott Ashby e a brasileira Anelise Marques. Ele aproveitava um ano sabático da universidade, e ela estava de férias. Os dois, de mochila nas costas, faziam uma viagem pela África que terminaria no Egito. Meses depois, nos Estados Unidos, onde ela se especializava em Direito e ele terminava seu doutorado em física, surgiu a vontade de construir uma vida juntos.

Scott Ashby e Anelise Marques brindam à realização de um sonho que cruzou continentes (Foto: Divulgação)

Scott Ashby e Anelise Marques brindam à realização de um sonho que cruzou continentes (Foto: Divulgação)

Scott já tinha o hobby de produzir suas próprias cervejas e o desejo de fazer isso em uma escala maior. Na Califórnia, fez um curso de mestre-cervejeiro e, com Anelise, aprimorou os conhecimentos na cervejaria Wasatch, no estado de Utah. Com a vontade de Anelise de voltar para o Brasil e inspirados pelo boom das microcervejarias norte-americanas da década de 80 criaram a Cervejaria Ashby, em agosto de 1993, na cidade de Amparo (SP).

Por dentro da fábrica da cervejaria Ashby (Foto: Divulgação)

Por dentro da fábrica da cervejaria Ashby (Foto: Divulgação)

Mais de 20 anos depois, a cervejaria inicia um novo ciclo, amplia a linha de cervejas, redesenha a identidade visual, conquista novos mercados − e a primeira medalha no Concurso Brasileiro de Cervejas, com a Pilsen Hops (bronze em 2016). Migra de uma empresa regional para uma marca relevante no mercado nacional.

Uma mostra desse momento foi testemunhada pela Beer Art na tarde de 29 de setembro, em Amparo (SP), onde uma imponente construção nas cores vermelho e branco, cercada por uma convidativa topografia montanhosa, estava em clima de festa. Dentro de poucas horas, novidades seriam apresentadas ao público e marcariam um novo momento da fábrica. Nesse cenário a Beer Art foi recebida para conhecer as instalações da cervejaria. A grande estrutura chamou a atenção por se destacar do padrão de uma microcervejaria tradicional, com capacidade de atender todas as etapas do processo produtivo, desde a fervura até o envase e a rotulagem.

Scott Ashby com a linha de cervejas reformulada e ampliada (Foto: Sarah Buogo)

Scott Ashby com a linha de cervejas reformulada e ampliada (Foto: Sarah Buogo)

Com inspiração norte-americana, uma referência às origens do proprietário, a cervejaria conta com um portfólio de 10 rótulos, metade deles lançada na festa de setembro. As três IPAs e as duas Fruit Beers inauguraram uma nova linha de cervejas comercializadas em garrafas pequenas, de 300 ml. Com inspirações que convidam a uma viagem lupulada da Índia para a Califórnia dos anos 70, as novas cervejas resgatam a história de Scott, que mais de 25 anos antes produzia esses estilos de forma caseira.

“Quando começamos, nosso primeiro produto foi uma Pale Ale em garrafa. Naquela época era uma coisa inédita no Brasil. Hoje o mercado está mais acostumado e parece que é uma coisa normal fazer uma IPA, mas quando eu comecei não era. Nós fazíamos em casa, comecei na época da faculdade ”, conta Scott.

Se gerir uma cervejaria nos dias atuais não é tarefa fácil, imagine esse desafio no início dos anos 90. Durante todo esse período ela passou por várias fases. Começou com a produção de cerveja engarrafada. Em 1999, as garrafas deram lugar ao chope e só voltaram a ser comercializadas em 2014. O plano do proprietário era retomar a produção quando a planta tivesse condições de atender a todas as fases do processo, principalmente em grande quantidade. Foi para isso que a cervejaria se preparou ao longo das últimas duas décadas.

Com uma produção aproximada de 2 mil hectolitros por mês (200 mil litros), a Ashby concentra esforços na parte de distribuição para acompanhar essa nova fase. Conta com uma equipe trabalhando próxima ao consumidor final. A cerveja está presente em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná. Busca novos mercados e tem a expectativa de chegar a Santa Catarina e Rio Grande do Sul em 2016.

Dentro da Ashby há um espaço de criação, uma minicervejaria que funciona como um laboratório para melhoramento e ajuste das receitas. Depois de finalizadas, elas passam a ser produzidas em grande escala.

“Temos uma grande preocupação com a qualidade do produto final e, por isso, nossas receitas são testadas e aprimoradas sempre que necessário. A Pale Ale, por exemplo, passou por muitas transformações até a versão final relançada ano passado ”, explica o gerente de produção, Mateus Motta, que começou a trabalhar na empresa em 2006.

Para saber mais sobre a Ashby e sua linha de cervejas, clique neste link: revistabeerart.com/ashby

Ashby aumentou a linha de produção com o plano de chegar a mais estados no país  (Foto: Sarah Buogo)

Ashby aumentou a linha de produção com o plano de chegar a mais estados no país  (Foto: Sarah Buogo)

Detalhe da fábrica da Ashby em Amparo/SC (Foto: Sarah Buogo)

Detalhe da fábrica da Ashby em Amparo/SC (Foto: Sarah Buogo)