Vinho

Petronius prepara a primeira linha de vinhos

Fabricante da Schatz Bier retoma a tradição familiar na serra gaúcha

Emílio Kunz Neto, foi responsável pela produção de dezenas de rótulos na antiga vinícola da família (Foto: Lilian Lima/Divulgação

Emílio Kunz Neto, foi responsável pela produção de dezenas de rótulos na antiga vinícola da família (Foto: Lilian Lima/Divulgação

Nas últimas semanas o lúpulo e o malte deram lugar às uvas na sede da Petronius Beverages, em Caxias do Sul (RS). A empresa, fabricante das cervejas Schatz, começou o processo de vinificação dos seus primeiros rótulos de vinho, que devem ser comercializados nos próximos meses.

O diretor da Petronius, Emílio Kunz Neto, explica:

"Essas primeiras uvas que chegam resgatam a nossa história no mundo do vinho, que começou com o meu vô no início do século passado."

Com uvas colhidas em Pinto Bandeira - a primeira Denominação de Origem para espumantes do Novo Mundo - e Encruzilhada do Sul, a Vinícola Petronius vai ter uma linha de vinhos jovens (um branco e um tinto) e vinhos especiais (tinto encorpado, licoroso e um espumante pelo método tradicional).

"Para manter a tradição da Vinícola Petronius, seguiremos trabalhando exclusivamente com vinhos finos, buscando a máxima qualidade."

Vinhateiro experiente, Emílio Kunz Neto, foi responsável pela produção de dezenas de rótulos na antiga vinícola da família. Na Petronius, o desejo de voltar a fazer vinho sempre esteve presente, desde o início da empresa, em 2013.

"Pessoalmente, fiquei sem vinificar nas últimas três safras. Já estava com saudade."

Os primeiros vinhos Vinícola Petronius serão lançados ainda em 2017.

A Petronius Beverages

Por trás do projeto familiar, há a história de seis gerações de produtores de bebidas no Brasil. A Petronius Beverages, dos sócios Emílio Kunz, Júlio Cesar Kunz e Augusto Kunz, foi fundada em 2013, mas a paixão pela arte de produzir bebidas da família começou muito antes, em 1846, ainda na Alemanha, quando Johann Philipp Kunz deixou o vilarejo de Birkenfeld, na Prússia, e veio ao Brasil. Os primeiros antepassados foram responsáveis pelas primeiras receitas de destilados que levaram o nome da família.

Para receber a sede da Petronius Beverages, a família escolheu uma propriedade no interior de Caxias do Sul, em São Valentim da 2ª Légua. Na propriedade, está também a casa mais antiga da cidade, construída pelos primeiros imigrantes italianos em 1876.

Hoje, a Petronius já está presente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro, São Paulo e Goiás com as cervejas Schatz e a cachaça Serigote.