Mapa Cervejeiro de Minas ganha segunda edição

Lançamento do guia com 118 empreendimentos em 40 cidades ocorre no Lamas Brew Shop

Em relação à primeira edição, o número de empreendimentos cervejeiros cresceu mais de 20% (Foto: Divulgação)

Em relação à primeira edição, o número de empreendimentos cervejeiros cresceu mais de 20% (Foto: Divulgação)

Com a indicação geográfica de mais de 70 cervejarias, em 40 cidades mineiras, além de 48 bares, restaurantes, hotéis, eventos e lojas de insumos cervejeiros, o Mapa Cervejeiro de Minas ganha segunda edição. O lançamento ocorre na terça-feira, 27 de junho, às 19h30min, no Lamas Brew Shop, em Belo Horizonte. (Para pesquisar as cervejarias de Minas, também navegue pelo Portal das Cervejarias, no site da Beer Art)

Conforme a organizadora do circuito, Cindra Gomes, em comparação com a edição de 2016, o número de empreendimentos cervejeiros cresceu mais de 20%:

“No ano passado, tínhamos 49 cervejarias registradas. Neste ano, são mais de 70. E ainda temos conhecimento de mais de dez cervejarias que estão aguardando a aprovação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para começar a funcionar.”

O cervejeiro José Bento Valias Vargas, sócio do Lamas Brew Shop BH – casa especializada em equipamentos e insumos cervejeiros, destaca:

“O mercado de cervejas especiais tem crescido muito, especialmente em Minas Gerais. O Mapa é uma ótima iniciativa para fomentar o setor, contribuindo para o crescimento de todos.”

O Mapa Cervejeiro é uma iniciativa da Estrela Brasil Produções, com o patrocínio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e apoio do Sindbebidas-MG, Lamas Brew Shop e da Confraria do Malte. O guia pretende fomentar um circuito de experiências, consolidando Minas Gerais como um Estado de referência em boas cervejas.

“Nosso objetivo é mostrar um panorama favorável à atividade turística cervejeira para negócios, além do turismo de experiências”, destaca Cindra.

A publicação tem tiragem de 10 mil exemplares, divididos em dois lotes. O primeiro lote será distribuído gratuitamente nas cervejarias parcerias e o segundo vendido pelo valor máximo de R$ 5, como forma de promover a sustentabilidade do projeto.

“É importante ressaltar o mapa tem a participação apenas de cervejarias registradas. Se contássemos as cervejarias demais, estaríamos com mais de 100 produtores. Com a inclusão no simples nacional em 2018, a expectativa é que o número de microcervejarias e outros empreendimentos cresça ainda mais”, ressalta Cindra.

Cindra aponta, ainda, que diversos tipos de empreendimentos e ações também surgem para atender às demandas que vão além do consumo.

“Aumento de lojas de equipamentos e insumos, intercâmbios, visitas técnicas, experiências de cross-branding, pesquisas, cursos mais estruturados e eventos técnicos, evidenciando a gênese de uma nova atividade turística, pautada em crescente oferta e demanda: o turismo cervejeiro de negócios.”