Uma cerveja com arroz negro, e não é só Lorota para 1º de abril

O mestre-cervejeiro Patrick Bannwart elaborou a receita com 60% de arroz negro do Vale do Paraíba e 40% de malte de cevada (Foto: Divulgação)

O mestre-cervejeiro Patrick Bannwart elaborou a receita com 60% de arroz negro do Vale do Paraíba e 40% de malte de cevada (Foto: Divulgação)

É no dia 1º de abril a estreia, o nome da cerveja é Lorota, mas a Cervejaria Nacional confirma que o lançamento é real. A fábrica bar paulistana engata em suas torneiras mais uma receita sazonal, uma cerveja que no Japão é chamada de Happoshu - por conta da legislação do país que leva em conta a proporção dos cereais usados para elaborar a bebida. Por aqui, o mestre-cervejeiro Patrick Bannwart elaborou a receita com 60% de arroz negro do Vale do Paraíba e 40% de malte de cevada, por conta desta composição dos cereais que a novidade leva o nome bem humorado de Lorota e é lançada no dia da mentira.

Com visual âmbar claro levemente rosado, espuma branca e cremosa, parte da coloração da Lorota é conferida pelo uso do arroz negro, que traz toque defumado com corpo leve. Na boca, as notas defumadas que trazem na memória sensorial o tradicional estilo alemão Rauchbier com a leveza e frescor de uma American Lager, e alcança 4,5% de teor alcoólico.

Para trazer citricidade e toque condimentado a cerveja passa pelo processo de dry hopping, (técnica que infusiona lúpulos durante a etapa fria da produção) a variedade escolhida foi o Sorachi Ace, originária do Japão. Enquanto durar, a sazonal pode ser degustada em copos de 320 ml (R$ 18) e 550 ml (R$ 26).


Serviço

  • O quê: Cervejaria Nacional
  • Quando: segunda a sábado das 12h a 0h, domingo das 13h às 22h
  • Onde: Av. Pedroso de Morais, 604, Pinheiros – São Paulo (SP)