Cerveja

Para o Dia da Cerveja Brasileira, uma sugestão de cada região

Mestre-Cervejeiro.com sugere rótulos com ingredientes locais para comemorar a data

Cinco cervejas pinçadas entre os mais de 2 mil rótulos de cervejas artesanais da rede (Fotos: Divulgação)

Cinco cervejas pinçadas entre os mais de 2 mil rótulos de cervejas artesanais da rede (Fotos: Divulgação)

Rede de lojas em todas as regiões do país, com um catálogo com mais de 2 mil rótulos de cervejas artesanais, a Mestre-Cervejeiro.com aproveitou o Dia da Cerveja Brasileira, 5 de junho, para faz um roteiro de sugestões. A produção cervejeira nacional, como lembra Daniel Wolff, fundador da rede, é conhecida pela sua criatividade, explorando a riqueza da flora nativa ao incluir nas receitas ingredientes como guabiroba, rapadura, bacuri, café e uva, entre outros. Cervejarias de cada região do país aproveitam-se de insumos locais para enriquecerem a bebida e tornarem seus produtos únicos.

O Brasil já conta com mais de 400 cervejarias - entre grandes e micros - e a venda das nacionais só cresce no Brasil. Já representa, por exemplo, 70% do total de cervejas artesanais comercializadas na rede Mestre-Cervejeiro.com. O mercado cervejeiro brasileiro é, hoje, o terceiro maior do mundo, com produção de 140 milhões de hectolitros ao ano - 1,5% disso representado pelo segmento de cervejas artesanais, que cresce 40% ao ano no país.

Daniel Wolff comenta:

“Nas lojas Mestre-Cervejeiro.com, por exemplo, no primeiro semestre de 2016 vendemos 63% de cervejas artesanais nacionais e os 37% restantes de importadas - principalmente da Alemanha (28%), da Bélgica (27%) e Estados Unidos (17%). Comercializamos rótulos de mais de 300 cervejarias brasileiras. As preferidas dos consumidores são as lupuladas - Double IPA (15%) e American IPA (14%).”

Três das dez lojas da rede que tiveram melhor rendimento no primeiro semestre de 2016 estão no Estado de Santa Catarina, uma região com uma cultura cervejeira muito forte.

“Também observamos um mercado forte no Norte e Nordeste - com excelentes resultados nas lojas de Roraima e Maranhão -, e Sudeste - com as lojas do interior de São Paulo e da capital fluminense. No Centro-Oeste, a loja de Campo Grande se destacou com o sexto maior faturamento da rede.”

5 regiões, 5 cervejas

Para marcar a dara, a Mestre-cervejeiro.com selecionou uma sugestão de cerveja artesanal de cada região do país, produzida com ingredientes locais. Confira a lista a seguir, em ordem alfabética das regiões, com a descrição feita pela rede (e, ao clicar nos links, conteúdos da Beer Ar relacionados a cada uma ou à cervejaria):


Centro-Oeste

Moagem Guavira Wit. Uma cerveja perfeita para se refrescar do calor do pantanal e cerrado, é produzida com guavira (também conhecida como guabiroba), fruto nativo do centro-oeste brasileiro.


Nordeste

DeBron Imperial Stout. Um ótimo exemplar da emergente produção nordestina de cervejas artesanais. A premiada Imperial Stout da DeBron, de Jaboatão dos Guararapes/PE, é produzida com nibs de cacau e rapadura, este último um ingrediente típico da região e que acrescenta complexidade à bebida.


Norte

Amazon Forest Bacuri. A Amazon Beer é uma cervejaria de Belém/PA, famosa por aproveitar a riqueza da flora amazonense em suas receitas. Uma delas é a Forest Bacuri, uma cerveja dourada, leve e refrescante, feita com bacuri, um dos frutos mais apreciados do Norte brasileiro.


Sudeste

Blondine Volcano. Uma cerveja do estilo Stout, que tem coloração negra e aromas de torrefação, e produzida com adição de café 100% arabica, que reforça este perfil de sabores. Uma homenagem cervejeira à importante produção cafeeira da região Sudeste.


Sul

Schatz Muskat. Esta cerveja, produzida com adição de uvas moscato, une com muita qualidade a tradição vinícola da Serra Gaúcha com a criatividade das microcervejarias brasileiras.