Competições

Como é a avaliação na Copa Cervezas de América

Concurso cervejeiro tem central de recepção de amostras no Brasil

Julgamento das cervejas segue um ritual de procedimentos (Foto: Divulgação)

Julgamento das cervejas segue um ritual de procedimentos (Foto: Divulgação)

Com inscrições abertas até 29 de julho, a Copa Cervezas de América se realiza de 26 de setembro até 1° de outubro, no Chile. No concurso, que oferece centro de recepção de amostras em diferentes países (no Brasil, é em parceria com a cervejaria Karavelle), as cervejarias brasileiras buscam repetir a façanha de 2015. A organização divulgou como será a avaliação das cervejas. Confira abaixo:

Na sala de avaliações, os juízes são divididos em grupos de 3 pessoas. As mesas contam com toalhas brancas, copos, computadores para o registro da avaliação, etiquetas para anotar a cerveja avaliada, água e biscoitos para neutralizar o sabor entre uma avaliação e outra.

Em outra sala, não acessível pelos juízes, estão os refrigeradores com as cervejas agrupadas pelos diferentes estilos. Os rótulos são mantidos em temperatura adequada para a avaliação.

Os juízes avaliam as amostras às cegas, com a garrafa coberta, só é possível ver o número de inscrição e o código da categoria em que ela participa.

Os grupos de juízes são rotativos. Em cada sessão de avaliação eles trocam de lugar mesa, permitindo uma maior interação entre eles e conseguindo um critério de avaliação mais diverso e representativo.

Os juízes avaliam as cervejas de maneira individual primeiro e depois conversam para chegar a um consenso de avaliação. Uma cerveja não pode ter mais de sete pontos de diferença entre as avaliações dos juízes. Ao final, são enviadas as avaliações por meio de um software para registro e processamento.

Conforme a organização do concurso, o feedback finalizado é disponibilizado para as cervejarias participantes em menos de uma semana.