Cervejas Premiadas

A cervejaria pernambucana que trouxe 5 medalhas da Austrália

DeBron Bier é a brasileira que teve mais cervejas premiadas no concurso internacional

Os sócios Raimundo Dantas, Thomé Calmon e Eduardo Farias com a linha da DeBron (Foto: Divulgação)

Os sócios Raimundo Dantas, Thomé Calmon e Eduardo Farias com a linha da DeBron (Foto: Divulgação)

Até pouco tempo atrás, cervejaria artesanal em Pernambuco parecia restrita às histórias da época da colonização holandesa, no século 17. Com a Debron Bier, inaugurada há dois anos (em junho de 2015) em Jaboatão dos Guararapes, região metropolitana de Recife, a cerveja artesanal mostra para o mundo que não é só passado e tem sim futuro no Nordeste. Este mês, a cervejaria foi um dos destaques brasileiros no Australian International Beer Awards, um dos principais concursos no segmento. Conquistou cinco medalhas de ouro na competição. Nenhuma outra marca brasileira teve tantas cervejas premiadas.

A cervejaria dos sócios Raimundo Dantas, Thomé Calmon e Eduardo Farias, arrematou cinco medalhas de bronze. Foram premiadas a Weizen, a Imperial Stout (também premiada com o ouro no Concurso Brasileiro de Cerveja, em Blumenau), a Banguê Amburana Aged, a Banguê Cachaça Oak Aged e a Banguê Barrel Aged - estas três edições limitadas envelhecidas em barris de Carvalho e Amburana.

Os sócios consieram que as medalhas colocam Pernambuco "no cenário internacional como um centro fornecedor de cerveja de excelência". Com elas, já são 8 prêmios (três no Concurso Brasileiro de Cerveja, em Blumenau, onde além Imperial Stout foram distinguidas a Golden Ale e a Witbier).

As cervejas premiadas

Na definição dos cervejeiros:

DeBron Bier Imperial Stout - Cerveja bem peculiar com um toque nordestino. A Imperial Stout tem em sua composição rapadura e amêndoas de cacau. Chamada de Império Stout, a cerveja é de tonalidade escura e está disponível nas versões chopp e garrafas.

DeBron Weizen - É uma cerveja de trigo inspirada nas típicas receitas da Baviera, região sul da Alemanha. De coloração amarelo claro, ligeiramente turva, com espuma abundante, apresenta aromas e sabores intensos, ressaltando esteres frutados que lembram banana, cravo e noz. A Weizen é a típíca cerveja do verão europeu, atrativa para nosso clima e para novos consumidores da cerveja artesanal.

Banguê – Edições limitadas da cerveja envelhecida, por no mínimo seis meses, em barris de Amburana e Carvalho encharcados na cachaça.