Cerveja Vinil se reposiciona no mercado

Agora em voo solo, com o fim da Inconfidentes, empresa tem novos sócios e projeta expansão

Linha da cervejaria de Nova Lima, hoje com sete opções, deve ganhar novos rótulos em 2017 (Foto: Divulgação)

Linha da cervejaria de Nova Lima, hoje com sete opções, deve ganhar novos rótulos em 2017 (Foto: Divulgação)

A Cerveja Vinil se relança no mercado cervejeiro brasileiro, com a promessa de muitas novidades ainda para 2017. Antes parte do trio da Cervejaria Inconfidentes (Jambreiro, Vinil e Grimor), que nasceram das associações de cervejeiros caseiros, agora a Vinil se reapresenta no mercado em formato solo. Nesta nova fase da empresa, Daniel Pinheiro, Fabrício Bastos e Ricardo Marques tem dois novos sócios: Gustavo Moreira e Carlos Ruttemberg.

A Cerveja Vinil mantém a estrutura da Cervejaria Inconfidentes no Jardim Canadá (Nova Lima) e, com a chegada dos novos sócios, adotou um novo plano de negócios que inclui investir em marketing estratégico, gestão, estruturação de seu departamento comercial, maquinário e pessoal. O objetivo é atingir em dois anos a meta de 50 mil litros produzidos por mês (hoje atinge a marca de 15 mil litros/mês), com investimentos em expansão de adega e maquinário de envase.

Gustavo Moreira explica:

“A planta passará gradativamente por expansão de sua adega de fermentadores. A cozinha da Cervejaria Inconfidentes tem capacidade nominal de produção de 120 mil litros/mês, o que significa que em resposta à demanda podemos expandir rapidamente a produção apenas com a aquisição de tanques fermentadores. Consequentemente ao aumento de produção, os equipamentos para envase de barris e garrafas também deverão ser ampliados em capacidade de produtividade.”

Expansão de mercado

A Cerveja Vinil está oficialmente em 25 pontos de venda entre lojas de autosserviço, bares, restaurantes, mercados e supermercados, além dos principais eventos cervejeiros e gastronômicos de Minas Gerais. Seus principais parceiros são a Rede Supernosso, Mamãe Bebidas, Villa Floriano Pizzaria, Go Growler, Trigopane, Beer Stock e Craft Station.

Para Fabrício Bastos, o novo momento da Vinil significa profissionalização da empresa e investimentos para crescer em qualidade e produção associados à divulgação da marca e do conceito que traz consigo.

“Nosso foco atual é na grande BH e algumas cidades turísticas estratégicas, como Ouro Preto e São Lourenço. Para atender outras cidades e estados estamos fechando parcerias com lojas de comercialização virtual (e-commerce). Quando se investe em qualidade de envase em garrafas e aumento de produção, temos uma grande oportunidade de ganhar mercados geograficamente mais distantes da fábrica e, consequentemente, em aumentar o volume de produção. Isto será um de nossos focos, com certeza.”

Novos rótulos

Fabrício adianta que ainda este ano, no mínimo dois novos rótulos serão lançados.

“Um deles é uma receita que vem desde a nossa época de cervejeiros caseiros. Uma Imperial IPA, com potentes 8% de teor alcoólico e 75 IBUs (índice de amargor). Nossa preocupação é lançar cervejas sempre alinhadas com a demanda dos consumidores, seja pelo paladar, seja pelo custo. O outro ainda é surpresa.”

A linha de cervejas

Hoje, a Vinil tem, além do chope German Pilsen puro malte, seis rótulos - todos em versão engarrafada e no barril, exceto o último, apenas como chope:

  • Vinil 33 rpm – Bohemian Pilsener
  • Vinil 45 rpm – British IPA
  • Vinil 78 rpm – Stout
  • Vinil Tropicália lado A – Weiss
  • Vinil Tropicália lado B – Hop Weiss
  • Vinil Baba ESB – Extra Special Bitter

As receitas são elaboradas por Daniel Pinheiro e produzidas pelo cervejeiro Fabrício Bastos. A formação de ambos em fabricação de cervejas vem das experiências adquiridas nas produções caseiras, que começaram em 2008. Fabrício também é técnico em cervejarias, formado pela escola do SENAI, de Vassouras (RJ).

A Vinil sempre trabalhou com garrafas de 600 mL, mas nesta nova fase serão adotadas as de 500 mL, tornando o valor comercial e apresentação mais atrativos para o cliente.

“Não há nenhuma previsão de alteração em receitas das cervejas, apenas nos processos”, complementa Fabrício.

Identidade visual

O reposicionamento da Vinil inclui toda uma reformulação de sua marca e de seus rótulos, trabalho realizado pela empresa Melt Comunicação. Segundo Frank Medeiros, diretor de criação da empresa, a nova identidade visual propõe uma repaginação pra Vinil com um conceito mais forte da marca, com elementos que representam movimento e rotação, um uma topografia exclusiva, desenhada exclusivamente. Cerveja e música foram a essência do processo criativo, buscando também representar graficamente a solidez que a marca já possuía.

Assim como os discos de vinil que voltaram com toda força ao mercado, o conceito vinil é inegavelmente a alma de sua marca. Então, para a linha rpm (rotações por minuto), a Melt reestilizou os rótulos mas manteve as ideias originais com uso de novos elementos adequados para o flat design. Os novos rótulos elípticos foram desenhados com base em círculos e linhas, elementos que fazem parte do disco de vinil (mesmo que de forma subjetiva) e as informações foram distribuídas e recolocadas em pontos estratégicos que facilitam a leitura e a identificação imediata de cada rótulo.

Foram mantidas as cores básicas e adequada uma nova harmonia entre elas.

“Para os rótulos da Tropicália Lado A e Tropicália Lado B, por exemplo, pensamos em mudanças e movimentos constantes. A inspiração para a criação dos rótulos foi a releitura de álbuns de Gilberto Gil e Caetano Veloso na época do movimento Tropicália, nos anos 60. Esses álbuns foram muito influentes na cultura musical brasileira e construíram uma estética revolucionária”, declara o diretor de criação.

A Cervejaria Inconfidentes

A Cervejaria Inconfidentes foi fundada em junho de 2013 pelos então sócios das marcas de cervejas caseiras Grimor, Jambreiro e Vinil. Em um projeto pioneiro no Brasil, essas marcas se uniram para compartilhar uma planta industrial para produzir e comercializar suas cervejas. Foram quatro anos de conquista de mercado, lançamentos de novos produtos e divulgação das marcas. Em dezembro de 2016 e em fevereiro deste ano, Jambreiro e Grimor se desligaram da Inconfidentes e a Vinil passou a ser a única marca de cerveja a ser produzida. A saída das duas marcas coincidiu com a entrada de novos sócios e reestruturação da empresa.