Cerveja barata tinha rótulo substituído para ser vendida como premium

Polícia prendeu três homens em depósito no bairro Santana, zona norte da capital paulista

As cervejas especiais despertaram o interesse não apenas dos apreciadores mas também de golpistas 

As cervejas especiais despertaram o interesse não apenas dos apreciadores mas também de golpistas 

Com o aumento do interesse pelas cervejas especiais, cresceu também o risco de golpes em apreciadores desavisados. Uma mostra disso ocorreu na tarde desta quarta-feira, 20 de setembro, em um imóvel no bairro Santana, zona norte da capital paulista. Ali três homens foram presos em flagrante pela Polícia Civil a partir da constatação de que o local era um depósito utilizado para adulteração de garrafas de cerveja.

No imóvel, conforme a investigação da 1ª Delegacia da Divisão de Investigação sobre Crimes contra o Consumidor (DIICC), do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), o trio trocava os rótulos e tampas de garrafas de cervejas mais baratas por outros de marcas mais caras. Foram presos o responsável pelo local, de 44 anos, e seus empregados, de 29 e 38 anos (os nomes foram mantidos em sigilo pela polícia).

No local, foram apreendidas 18 caixas com 432 garrafas de cerveja. O trio foi preso em flagrante por crime contra as relações de consumo, cuja pena varia de dois a cinco anos de detenção.

Texto com informações de matéria de Mainary Nascimento (site da SSP SP) e da Polícia Civil