Sem insumos, cervejaria venezuelana paralisa atividades

Dívida do governo com fornecedores estrangeiros teria gerado o problema

Com a paralisação das atividades, cerca de 740 trabalhadores estão em casa  (Foto: Duvulgação)

Com a paralisação das atividades, cerca de 740 trabalhadores estão em casa  (Foto: Duvulgação)

A falta de insumos atingiu diretamente a cervejaria venezuelana Polar localizada em Los Cortijos, em Caracas. Em entrevista ao jornal El Nacional, o presidente da Federação Nacional de Trabalhadores da Indústria da Bebida, Pablo Castro, confirmou a paralisação ao meio-dia de segunda-feira (3/8) por falta de matéria-prima. Para ler a matéria na íntegra (em espanhol), clique aqui.

A previsão é de que os estoques sejam repostos na metade de agosto, quando deve chegar um carregamento que saiu de navio da França no final de julho. Enquanto isso, cerca de 740 empregados devem permanecer em casa. Ainda em entrevista ao El Nacional, Castro afirmou que, se a situação permanecer inalterada, os empregos dos mais de 11 mil trabalhadores estarão em risco.

Há vários meses a indústria da cerveja na Venezuela vem alertando sobre as dificuldades de importar insumos em virtude de atrasos do governo para liquidar dívidas com fornecedores estrangeiros. De acordo com Castro, a dívida de US$ 270 milhões impede que sejam abertas linhas de crédito para adquirir uma quantidade maior de matéria-prima.