Uma aliança para difundir cerveja e café especiais

Cursos serão oferecidos na capital paulista, na sede do Instituto da Cerveja e no Nespresso Expertise Center

Cursos serão oferecidos na capital paulista, na sede do Instituto da Cerveja e no Nespresso Expertise Center

Parceria entre o Instituto da Cerveja e a Nespresso proporcionará cursos

Em consumo, no Brasil o café só perde para a água, e a cerveja é a principal bebida alcoólica. Mesmo assim, a degustação dos dois ainda está na fase de desenvolvimento no país. Para ampliar a difusão do conhecimento sobre as duas bebidas, a Nespresso e o Instituto da Cerveja Brasil formalizaram parceria.

Conforme o acertado entre as duas instituições, a Nespresso vai proporcionar ao longo do ano seis turmas de cursos criados para alunos do Instituto da Cerveja Brasil. As aulas serão ministradas ou na sede do Instituto, em Moema, ou no Nespresso Expertise Center, no Jardim Paulista, ambas em São Paulo (SP).

Vitor Gabira, Coffee Sommelier da Nespresso, explica:

“As grades ainda não estão definidas, mas com esses cursos especiais que montaremos pretendemos mostrar a sinergia entre as particularidades das formas artesanais da cerveja e do café. Isso fica mais claro quando as pessoas começam a conhecer desde o processo de produção de cada bebida, que começa no plantio, até as maneiras mais adequadas e prazerosas de degustação.”

Os alunos do Instituto da Cerveja Brasil têm, também, preferência na inscrição nas aulas dos cursos e nos workshops ministrados na sede da marca suíça de cafés. Basta inserir o código do Instituto no momento da inscrição. Os cinco cursos oferecidos hoje pela Nespresso são:

  • A Descoberta do Café – Introdutório, ensina análise sensorial e técnicas de degustação de café;
  • Arte da Harmonização – Harmonização de café com chocolates, bolos etc;
  • Criações Supremas – Drinques especiais com bebidas geladas, incluindo chope de café com cerveja;
  • Café e Leite – Com receitas de café com leite;
  • Chocolates Nespresso – Características do chocolate e do café e harmonização.

Kathia Zanatta, cofundadora do Instituto da Cerveja Brasil e sommelier de cervejas, destaca:

  • “Os sommeliers e cervejeiros já estão acostumados a sentir o aroma e o sabor do café em algumas cervejas, que podem ser provenientes tanto dos maltes tostados quanto pela possível adição de grãos de café durante a produção. Portanto, queremos possibilitar aos nossos alunos a expansão dos conhecimentos dos diferentes tipos de café, das suas possibilidades de harmonização e promover harmonizações comparativas de café e cerveja, além de outros conhecimentos. Acreditamos que isso irá ajudar a aguçar ainda mais os sentidos, trazendo benefícios também nas degustações e análises sensoriais das cervejas”.