Palta se surpreende com aceitação no Nordeste

Cervejaria de Curitiba com menos de um ano avança para Bahia e Pernambuco

Antes mesmo de completar um ano de operação, a cervejaria Palta, de Curitiba (PR), se consolida no Sul e no Sudeste. Mas a surpresa, conforme Bruno Sperandio, um dos sócios, é a aceitação no Nordeste, que vai contra o senso comum de que cervejas artesanais são mais adequadas para se consumir em climas frios.

"Assim que começamos a distribuição no Nordeste percebemos que, apesar do clima quente, a aceitação à nossa cerveja foi excelente", conta. "Hoje, Pernambuco já figura entre os estados de melhor consumo da Cerveja Palta. E a Bahia, onde a Palta começou a ser comercializada em dezembro, já foi ampliado o volume de pedidos, demonstrando assim grande potencial de consumo."

Iniciada como hobby em 2010, a Palta se tornou uma cervejaria comercial em 2014 e hoje produz 5 mil litros/mês. No Festival Brasileiro da Cerveja 2015, em Blumenau (SC), planeja apresentar um novo rótulo, que se soma às duas opções atuais:


Beer Art

Red Planet Ale − Irish Red Ale com características regionais, lançada em março de 2014 no Festival Brasileiro da Cerveja, em Blumenau (SC). Seu nome faz alusão à Marte (planeta vermelho). O diferencial na receita é o lúpulo japonês Sorachi Ace, com toque cítrico e um harmonioso toque amanteigado.


Beer Art

XLager − Vienna Lager "turbinada" com carga extra de lúpulo, lançada em setembro de 2014.