Festivais

Preços de festival cervejeiro causam onda de reclamações

Realizado na sexta e no sábado passados em Porto Alegre, o Festival Cervejomaníacos despertou uma onda de reclamações de consumidores inconformados com os preços cobrados. A própria fanpage da marca, com aproximadamente 65 mil seguidores, exibia na tarde desta terça-feira avaliações negativas do evento. A crítica mais contundente, e influente, porém, estava em outro espaço no Facebook, o de Leonardo Sewald, um dos fundadores da Associação dos Cervejeiros Artesanais do Rio Grande do Sul (Acerva Gaúcha), hoje proprietário de uma cervejaria, a Seasons.

> BAIXAR A REVISTAiPad/iPhone ou Android

"Não me importa qual vai ser o futuro do evento", escreveu Sewald, "o que me importa é o prejuízo que ele causou para a imagem da cena cervejeira no RS que estamos construindo com muito trabalho. Podem ter certeza de que a cena cervejeira do RS está cada vez melhor e maior, com os eventos promovidos pela Acerva Gaúcha, além de outros eventos promovidos pela Associação Gaúcha de Microcervejarias (AGM) e eventos independentes." (Leia a íntegra do texto ao pé desta notícia)

Entre os consumidores que reclamaram, a maior queixa era a sensação de que as cervejas nos estandes estavam "mais caras do que em bar". Depois de pagar o ingresso, anunciado pelo site na faixa entre R$ 25 e R$ 50 conforme o lote, o visitante podia adquirir a bebida em duas opções de dose (60 ou 200 ml). A menor, equivalente a pouco mais do que um copo de cafezinho, custava em média R$ 2,50. A de 200 ml saia por volta de R$ 6.

Ao tentar conhecer a perspectiva dos organizadores sobre as críticas recebidas, a BeerArt não encontrou nenhuma nota oficial na fanpage do evento ‒ pelo menos até as 18h desta terça-feira ‒, tampouco houve retorno para email e ligação telefônica para um dos organizadores. A revista mantém em aberto espaço para a manifestação e o debate.

Print