De onde tiramos nossas inspirações para o design de rótulo

Movimentos culturais influenciam (também) a apresentação de cervejas celebradas e não podem ser ignorados por um designer

O surrealismo, que tem como seu maior artista Salvador Dalí, inspira até rótulo de cerveja (Reprodução: A Persistência da Memória, 1931, Salvador Dalí)

O surrealismo, que tem como seu maior artista Salvador Dalí, inspira até rótulo de cerveja (Reprodução: A Persistência da Memória, 1931, Salvador Dalí)

BENTO FERREIRA

Vivemos cercados por selvas de pedra, cidades com prédios enormes, casas e paredes de cimento de alturas incontáveis. Sair da rotina cinza é muito importante, e a inspiração para isso está em cada detalhe que pudermos observar no nosso dia a dia, nas ruas (com artes nas paredes), em mercados (nos rótulos dos produtos), ou em galerias de arte, tendo como base os quadros e estátuas que deixam em evidência os movimentos artísticos de antigamente, como o cubismo, expressionismo, fauvismo, dadaísmo e o surrealismo.

O surrealismo significa "o que está acima do realismo", além de vir da expressão do pensamento de maneira espontânea e automática, regrada apenas pelos impulsos do subconsciente, desprezando a lógica e renegando os padrões estabelecidos de ordem moral e social. Por mais que o movimento tenha surgido aproximadamente na década de 20, e ainda é utilizado até os dias de hoje. Temos como exemplo os rótulos da Cervejaria Bamberg, de Votorantim (SP) que repaginou seus rótulos, utilizando como base o surrealismo.

O objetivo da cervejaria é levar de forma bem humorada o estilo da cerveja para seus consumidores, além de ter referências ao sabor da cerveja, como por exemplo, o rótulo da Bamberg Rauchbier, que traz um açougueiro com a cabeça de porco, sendo uma referência ao bacon, porque a Rauchbier é uma cerveja que leva malte defumado.

Bamberg Rauchbier (Foto: Divulgação)

Bamberg Rauchbier (Foto: Divulgação)

Já a Cervejaria Perro Libre, de Porto Alegre (RS), também modificou seus rótulos, construindo uma nova identidade baseada no cubismo, utilizando ilustrações mais sóbrias e maduras, combinadas com uma tipografia que dá clareza ao estilo da cerveja e os ingredientes, deixando o rótulo mais clean. Além de trazer textura e relevo para o rótulo, um dos pontos relevantes foi tornar os processos de produção mais sustentáveis.

Perro Libre IPA (Foto: Divulgação)

Perro Libre IPA (Foto: Divulgação)

Podemos não perceber e achar que esses movimentos culturais não interferem em nossas vidas, mas ao longo dos anos vamos acumulando informações e criando repertório, por isso hoje é muito importante para um designer estudar e ler sobre esses movimentos culturais. Se hoje temos opinião formada, com certeza teve a influência das obras que vivenciamos todos os dias. Atualmente essas influências artísticas têm ajudado muitos publicitários na criação de rótulos para cervejas, fazendo com que o processo da criação de rótulos seja mais criativo e com embasamento.

Em caso de dúvidas sobre as normas de criação de rótulos, entre em contato conosco. Siga-me nas redes sociais Bento Ferreira @bentocla (Facebook - Instagram) e conheça um pouco mais do nosso trabalho neste link.