A história dos rótulos de cerveja no Brasil

Que tal conhecer um pouco da história de como surgiram os primeiros rótulos no Brasil?

Imagem mostra porque a bebida era chamada de "cerveja barbante" (Foto: Luis Poleto/Agência Alvo)

Imagem mostra porque a bebida era chamada de "cerveja barbante" (Foto: Luis Poleto/Agência Alvo)

Já passei diversas dicas de criação de um bom rótulo aqui no blog, mas também devemos conhecer as influências que tivemos para criar um bom rótulo. Você conhece a história dos rótulos no Brasil? Vamos começar a conhecer como surgiram os primeiros rótulos no Brasil. Até o final da década de 1830, a cachaça era a bebida alcoólica mais popular do país. Além dela, havia licores importados da França e vinhos de Portugal, especialmente para atender à nobreza. Nesse período a cerveja já era produzida, mas num processo caseiro realizado por famílias de imigrantes para o seu consumo. Apenas a partir de 1859 começamos a ter produção de cerveja em nosso território, e aí começa a história dos rótulos brasileiros de cerveja.

As primeiras cervejas produzidas e vendidas no Brasil não tinham rótulos. Eram genericamente denominadas de “Cervejas Barbante”, expressão bastante popular até os dias atuais. O termo vem do fato de que as cervejas da época eram condicionadas em garrafas de vinhos, arrolhadas. Como a fabricação era bastante rudimentar e as técnicas de carbonatação eram poucos conhecidas, as produtores da época amarravam a rolha ao gargalo com um barbante, para evitar abertura espontânea devido ao acumulo não controlado de gás carbônico. Refrescante e de baixo teor alcoólico, a cerveja foi aos poucos conquistando popularidade no Brasil. Era também conhecida como "cerveja de cordão" na região Nordeste.

Nos próximos post vamos dividir a história dos rótulos no Brasil em quatro períodos, aguardem.

Cheers!

OS POSTS + RECENTES